Histological analysis of autologous fascia graft implantation into the rabbit voice muscle

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2011-04-01
Autores
Pinna, Bruno de Rezende [UNIFESP]
Stávale, João Norberto [UNIFESP]
Pontes, Paulo Augusto de Lima [UNIFESP]
Brasil, Osiris de Oliveira Campones do [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The ideal approach for the treatment of glottal insufficiency remains a challenge for laryngologists. AIM: This experimental study assessed the histological changes and fibrosis caused by autologous fascia lata grafts into the rabbit voice muscle. STUDY DESIGN: A clinical and experimental study. METHODS: A 0.2 × 0.2 cm fragment of autologous fascia lata was grafted into the right voice muscle of 14 adult rabbits. Animals were euthanized 30 or 60 days post-procedure and histology of the excised vocal folds was carried out. RESULTS: No extensive edema, necrosis or foreign body-type reaction was observed at any time. No significant inflammatory reaction or fibrosis was seen at 30 or 60 days. CONCLUSION: The presence of fascia lata in the rabbit voice muscle had no significant influence on inflammation, and does not increase fibrosis. Rabbit voice muscle shows good tolerance to fascia lata grafting.
A apropriada abordagem no tratamento da insuficiência glótica causada por paralisa, cicatriz e atrofia de prega vocal é um desafio ao laringologista. OBJETIVO: O presente estudo avaliou as alterações histológicas e fibrose desencadeadas pelo enxerto autólogo de fáscia lata no músculo vocalde coelhos. FORMA DE ESTUDO: Clínico e Experimental. MATERIAL E MÉTODO: Foi realizado um estudo experimental com 14 coelhos adultos que foram submetidos a implante de fáscia lata autóloga medindo 0,2 x 0,2cm, no músculo vocal direito. Os animais foram sacrificados após 30 e 60 dias do procedimento, suas laringes removidas e submetidas a estudo histológico. RESULTADOS: Não foi observado edema extenso, área de necrose ou reação inflamatória do tipo corpo estranho. A reação inflamatória observada após 30 e 60 dias foi leve, bem como a fibrose desencadeada. CONCLUSÃO: A presença de fáscia lata autóloga no músculo vocal de coelho não desencadeou fibrose e resposta inflamatória significativa.
Descrição
Citação
Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial, v. 77, n. 2, p. 185-190, 2011.
Coleções