Papel do Resveratrol na reversão do dano reprodutivo causado pela nicotina em ratos machos adultos, expostos à nicotina durante a fase intrauterina e a amamentação

Imagem de Miniatura
Data
2021-11-10
Autores
Francisco, Camila Monteiro [UNIFESP]
Orientadores
Miraglia, Sandra Maria [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A nicotina causa alterações reprodutivas que culminam em infertilidade e subfertilidade masculina. Resveratrol, um polifenol, é excelente modulador biológico, com possível capacidade de reversão do dano reprodutivo. Ele pode agir modulando a proteína Sirtuina 1 (SIRT1), que atua positivamente na reprodução masculina, mas que pode ser afetada pela nicotina. Objetivos: Investigar a capacidade do resveratrol em reverter danos reprodutivos ocorridos em ratos machos adultos, expostos à nicotina durante a vida intra-uterina e a amamentação. Materiais e Métodos: Quarenta e oito ratos Wistar machos, nascidos de mães expostas e não expostas à nicotina durante a gravidez e lactação, foram distribuídos em 4 grupos: Controle “Sham” (CS), Resveratrol (R), Nicotina (N) e Nicotina + Resveratrol (NR). As mães dos ratos pertencentes aos grupos N e NR foram expostas à nicotina (2 mg/kg/dia- equivalente ao fumo moderado) durante a gravidez e lactação, utilizando-se um implante subcutâneo de minibomba osmótica. Ratos machos dos grupos R e NR receberam resveratrol (300 mg/kg de peso corpóreo, por gavagem) durante 63 dias seguidos, a partir da puberdade. A eutanásia dos animais ocorreu aos 114 dias. Resultados: Nicotina não alterou o peso corpóreo, a biometria dos órgãos reprodutivos e os parâmetros quantitativos de espermatozóides das proles, quando adultas. Porém, ela causou piora evidente dos parâmetros de qualidade (morfologia, motilidade, integridade do acrossoma, atividade mitocondrial, integridade do DNA e estrutura da cromatina). O tratamento diário com resveratrol, desde a puberdade até à fase adulta, promoveu melhora significante de todos os parâmetros espermáticos qualitativos, levando alguns deles próximos a valores observados no grupo controle. O resveratrol também melhorou a integridade morfológica e a expressão de SIRT1 no epitélio seminífero, nas proles expostas à nicotina. Discussão e Conclusão: Nicotina atravessa a membrana placentária e está presente no leite de mães fumantes. Ela reduziu a qualidade espermática nas proles adultas oriundas de mães a ela expostas durante a gestação e lactação. Resveratrol restaurou os parâmetros reprodutivos alterados da prole masculina adulta, exposta à nicotina. A ação moduladora epigenética do resveratrol pode estar envolvida na reversão dos danos causados pela nicotina. Assim, ele pode ser um candidato promissor a ser investigado em relação às estratégias adjuvantes em tratamentos de infertilidade masculina.
Descrição
Citação