Avaliação da propriedade tumoricida de imunoglobulinas e células TCD8+ específicas para melanoma em camundongos imunizados com vacina de células híbridas na presença ou ausência da suspensão adjuvante de Propionibacterium acnes

Imagem de Miniatura
Data
2022-02-08
Autores
Nogueira, Gabriel de Brito [UNIFESP]
Orientadores
Maugéri, Ieda Maria Longo [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O câncer do tipo melanoma representa um grave problema de saúde pública, devido a sua alta taxa de mortalidade. Diversas são as alternativas estudadas envolvendo terapias eficazes e menos agressivas aos pacientes. Dentre estes estudos, a imunoterapia com vacinas de células híbridas surge como um panorama otimista de tratamento ao melanoma, por meio da combinação entre células apresentadoras de antígenos do paciente e as células tumorais em si. Embora tal terapia apresente resultados, a resposta imune induzida por este tipo de tratamento não é perene, necessitando de outros estímulos que amplifiquem esta resposta, como o uso de adjuvantes. Resultados obtidos previamente por nosso grupo de pesquisa demonstraram que a associação entre a suspensão adjuvante de Propionibacterium acnes morta pelo calor à vacina híbrida de células dendríticas e células tumorais B16F10, foi capaz de promover aumento nos títulos de anticorpos específicos aos antígenos da B16F10, tal como a redução da relação IgG1/IgG2c de subclasses de imunoglobulinas, caracterizando direcionamento de resposta para o perfil Th1, que se demonstra mais adequado para o tratamento antitumoral, além de elevar a citotoxicidade de esplenócitos totais contra células tumorais. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a propriedade efetora dos anticorpos específicos aos antígenos da célula tumoral B16F10 por meio de sua capacidade de induzir a citotoxicidade dependente de anticorpos, e avaliação da citotoxicidade desempenhada especificamente por células TCD8+. O projeto contou com distintos grupos de imunização, incluindo desde os controles como, PBS, e somente, o adjuvante P. acnes, e os grupos que envolveram as células híbridas em associação, ou não, ao adjuvante, para determinação da eficácia da vacina híbrida em conjunto com a suspensão de Propionibacterium acnes. Evidenciou-se o acréscimo do número de esplenócitos, e dos títulos e afinidade de ligação de anticorpos específicos aos antígenos da B16F10, obtidos de camundongos imunizados com a vacina híbrida em associação a P. acnes quando comparados aos outros grupos experimentais, bem como a confirmação da polarização da resposta imune ao perfil Th1. Entretanto, não se corroborou a intensificação da propriedade efetora destes anticorpos, ao induzir citotoxicidade dependente de anticorpos em níveis similares aos demais grupos. Foi verificada também a redução da progressão da colonização pulmonar por células tumorais, e a significativa ampliação da citotoxicidade mediada por linfócitos TCD8+ obtidos desse mesmo grupo de camundongos em cenários pré e pós-desafio, frente aos demais grupos de imunização. Elucidando, assim, parte dos mecanismos envolvidos na função adjuvante da suspensão de Propionibacterium acnes para a potencialização da resposta imune às células B16F10 de melanoma murino.
Descrição
Citação
NOGUEIRA, G. B. Avaliação da propriedade tumoricida de Imunoglobulinas e células TCD8+ específicas para melanoma em camundongos imunizados com vacina de células híbridas na presença ou ausência da suspensão adjuvante de Propionibacterium acnes. São Paulo, 2022. 91 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2022.
Coleções