Efeitos da privação materna, associada ou não ao isolamento social juvenil, no comportamento e na ativação neuronal em ratos Wistar

Imagem de Miniatura
Data
2022-02-07
Autores
Barreiro, Letícia Namie [UNIFESP]
Orientadores
Girardi, Carlos Eduardo Neves [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Já foi demonstrado que a privação materna neonatal (PM9) e o isolamento social juvenil (IND) podem acarretar prejuízos neurobiológicos e comportamentais a longo prazo. Portanto, esse estudo analisou os efeitos da PM9, associada ou não ao isolamento social pós-desmame, sobre a preferência por estímulos sociais e sobre a ativação neuronal do circuito mesocorticolímbico, através da versão social do teste de condicionamento de preferência ao lugar (sCPP) e de imuno-histoquímica para a proteína Fos em ratos adolescentes. Fêmeas submetidas à PM9 tiveram aumento na atividade locomotora durante a exploração inicial da arena do sCPP, enquanto machos IND tiveram menor tempo de imobilidade na fase de teste. Isso demonstra um resultado sexo-dependente em que fêmeas, frente a situações de novidade, apresentam mais hiperatividade no aparato do sCPP. Essa diferença entre sexos também apareceu no tempo de permanência nos compartimentos na fase de teste comparada à habituação, em que houve aumento da permanência no compartimento pareado com interação social em todos os grupos de ambos os sexos, especialmente em fêmeas IND, demonstrando que o isolamento é fundamental para motivar os animais a interagir socialmente. O isolamento social também foi responsável pelo aumento na frequência de todos os comportamentos sociais avaliados durante a fase de condicionamento do sCPP. Em contrapartida, nenhuma diferença significativa entre grupos de machos foi encontrada para imunopositivadade para cfos nas estruturas do circuito mesocorticolímbico avaliadas. Sendo assim, não foi verificado nenhum efeito da privação materna neonatal associada ao isolamento social juvenil na motivação por interação social ou na ativação neuronal do circuito envolvido na codificação dessa motivação, embora tenha ficado evidente que os efeitos de estressores na infância são sexo-dependentes, sendo que fêmeas aparentam ser mais sensíveis do que machos em relação à privação materna, ressaltando a importância de se envolver mais análises separadas por sexo nos estudos.
Descrição
Citação
BARREIRO, L. N. Efeitos da privação materna, associada ou não ao isolamento social juvenil, no comportamento e na ativação neuronal em ratos Wistar. São Paulo, 2022. 61 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2022.
Coleções