O AUMENTO DA VULNERABILIDADE SOCIAL DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19 NO BRASIL: uma análise do perfil dos beneficiários do Auxílio Emergencial entre 2020 e 2021

Imagem de Miniatura
Data
2022-01-24
Autores
Andrade, Rithyelle Elisa de Souza [UNIFESP]
Orientadores
Souza, Luciana Rosa de [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O estado de calamidade imposto pela pandemia do COVID-19 forçou o governo federal a implementar um programa de transferência de renda por meio do Auxílio Emergencial. A presente pesquisa tem como objetivo analisar o perfil dos beneficiários do Auxílio Emergencial e se o programa conseguiu atenuar as vulnerabilidades socioeconômicas do isolamento social imposto pela pandemia de COVID-19. Para atingir tal objetivo, a metodologia é elaborada com levantamento bibliográfico, análise do perfil dos beneficiários a partir dos dados divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD-Covid) e pelo Ministério da Cidadania, que será relacionada à análise da inflação do período, especialmente a inflação dos alimentos, com dados divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Os resultados apontam para as seguintes constatações: (i) a maior concentração dos beneficiários do Auxílio Emergencial está entre mulheres, pretos e pardos, jovens e pessoas com baixo grau de escolaridade; (ii) as regiões mais pobres – Norte e Nordeste – foram mais impactadas pelo benefício (iii) a redução da extrema pobreza e da desigualdade está diretamente relacionada com o montante transferido pelo governo; e (iv) o Auxílio Emergencial atenuou os impactos da inflação no orçamento das famílias mais pobres, mas só garantiu o valor da cesta básica em sua primeira fase (abr/2020 a ago/2020).
Descrição
Citação