Show simple item record

dc.contributor.advisorÁvila, Clara Regina Brandão de [UNIFESP]
dc.contributor.authorSilva, Ana Vitória Santos [UNIFESP]
dc.coverage.spatialSão Paulopt_BR
dc.date.accessioned2021-11-30T18:01:03Z
dc.date.available2021-11-30T18:01:03Z
dc.date.issued2021-12
dc.identifier.citationSILVA, Ana Vitória Santos. Transtorno da produção dos sons da fala. São Paulo, 2021. 37 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2021.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/xmlui/handle/11600/62371
dc.description.abstractIntrodução: Transtorno dos sons da fala é um termo genérico relacionado a qualquer dificuldade ou combinação de dificuldades com a percepção, produção motora ou representação fonológica dos sons da fala. Não raramente, o transtorno de fala se manifesta em idade escolar, período em que, de há muito, a criança deveria ter conquistado a completude do sistema fonológico. Nesses casos o TSF tem sido descrito e discutido, na literatura pertinente, como Transtorno dos sons da fala residual ou persistente. Ele pode ser entendido como dificuldades no desenvolvimento da fala que não desaparecem à medida que a criança cresce, muitas vezes mantendo-se mesmo com intervenção terapêutica. Objetivo: Identificar, analisar e sintetizar evidências científicas sobre as diferentes nomenclaturas e características atribuídas ao Transtorno dos sons da fala quando este se manifesta em crianças mais velhas. Metodologia: Este é um estudo de Revisão Narrativa para o qual foram consultadas duas bases de dados: Pubmed e Lilacs. Utilizaram-se descritores em Inglês e em Português. Foi adotado como critério para busca dos textos, um limite retroativo de 10 anos (2011 - 2021). Na pesquisa inicial nas duas bases de dados, com os filtros previamente citados, levantaram-se 175 artigos. Seguindo os critérios de inclusão e exclusão definidos a priori, resultaram 07 artigos relevantes que foram lidos na íntegra, analisados e resumidos. Resultados: Quanto às nomenclaturas, 03 artigos utilizaram o termo Persistente para classificar crianças cujas alterações de fala se mantêm após a idade prevista para o domínio de todos os sons da língua materna. Três autores empregaram o termo Residual e 01 autor utilizou as duas nomenclaturas. Conclusão: Não há consenso em relação à nomenclatura dos transtornos dos sons da fala e aos fatores relacionados à sua manifestação em crianças de 08/09 anos de idade, ou ainda mais velhas. O transtorno presente em crianças mais velhas, foi classificado como Persistente ou Residual, sem ter sido diferenciado nos textos analisados. viii De uma forma geral, a maioria dos autores apresentou os termos residual/persistente, como sinônimos. A principal diferença apontada por um dos autores qualificou erros residuais como decorrentes de alterações fonológicas dos sons da fala, que permanecem apesar de intervenções, e persistentes como erros do tipo distorção.pt_BR
dc.description.abstractIntroduction: Speech sound disorder is a generic term related to any difficulty or combination of difficulties with perception, motor production or phonological representation of speech sounds. It is not uncommon for speech disorder to manifest itself at school age, a period in which, long ago, the child should have conquered the completeness of the phonological system. In these cases, the TSF has been described and discussed in the pertinent literature as a residual or persistent speech sound disorder. It can be understood as difficulties in the development of speech that do not disappear as the child grows, often maintaining itself even with therapeutic intervention. Objective: To identify, analyze and synthesize scientific evidence on the different nomenclatures and characteristics attributed to Speech Sound Disorder when it manifests itself in older children. Methodology: This is a Narrative Review study for which two databases were consulted: Pubmed and Lilacs. Descriptors in English and Portuguese were used. A 10-year retroactive limit (2011 - 2021) was adopted as a criterion for searching the texts. In the initial search in the two databases, with the filters previously mentioned, 175 articles were collected. Following the inclusion and exclusion criteria defined a priori, there were 07 relevant articles that were read in full, analyzed and summarized. Results: As for the nomenclatures, 03 articles used the term Persistent to classify children whose speech alterations remain after the expected age for mastering all sounds in the mother tongue. Three authors used the term Residual and 01 author used both nomenclatures. Conclusion: there is no consensus regarding the nomenclature of speech sound disorders and the factors related to its manifestation in 9/8-year-old children, or even older. The speech sound disorder present in older children was classified as Persistent or Residual, without having been differentiated in the analyzed texts. In general, most authors used the terms residual/persistent as synonyms. The main difference pointed out by one of the authors qualified residual errors as resulting from phonological alterations in speech sounds, which remain despite interventions, and persist as distortion-type errors.en
dc.format.extent37 f.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectFalapt_BR
dc.subjectTranstorno da produção dos sons da falapt_BR
dc.subjectCriançapt_BR
dc.subjectEscolapt_BR
dc.subjectRevisãopt_BR
dc.titleTranstorno dos sons da fala na idade escolar: persistentes ou residuais?pt_BR
dc.title.alternativeSchool age speech sound disorder: persistent or residual?en
dc.typeTrabalho de conclusão de curso de graduaçãopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Medicina (EPM)pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3579201996432684pt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4265004102490366pt_BR
dc.contributor.advisor-coOsborn, Ellen [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coLatteshttp://lattes.cnpq.br/4984267346604717pt_BR
unifesp.graduacaoFonoaudiologiapt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record