Show simple item record

dc.contributor.advisorGil, Daniela [UNIFESP]
dc.contributor.authorPinto, Ana Luíza Soares [UNIFESP]
dc.coverage.spatialUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.date.accessioned2021-11-26T19:13:40Z
dc.date.available2021-11-26T19:13:40Z
dc.date.issued2021
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/xmlui/handle/11600/62310
dc.description.abstractINTRODUÇÃO: A escuta em situações desfavoráveis exige esforço auditivo de qualquer individuo, com impacto ainda maior na presença de perda auditiva, afetando a compreensão e possivelmente gerando frustração. O esforço auditivo funciona como um esforço mental e pode resultar em fadiga cognitiva. O uso de tecnologias auditivas pode reduzir a propensão à fadiga, pois facilitam o processo de escuta. Porém, com a pandemia do coronavírus decretada em março de 2020 e a obrigatoriedade do distanciamento social, as atividades, antes presenciais, passaram a ser realizadas virtualmente, impactando o processo de escuta e, em alguns momentos, as plataformas online dificultam a fluidez do processo de comunicação, devido a falhas de comunicação, impossibilidade de realizar leitura labial, ausência de legendas, ruídos, entre outros. OBJETIVO: Caracterizar as condições de escuta em atividades acadêmicas e/ou laborais em adolescentes e adultos usuários de implante coclear durante a pandemia do COVID-19. MÉTODO: A amostra foi constituída por jovens e adultos entre 13 e 25 anos, distribuídos em dois grupos: o grupo estudo foi constituído por jovens e adultos usuários de implante coclear que utilizam a comunicação verbal e o grupo controle foi constituído por jovens e adultos, pareados em relação à idade e sexo ao grupo estudo, sem queixas auditivas e passado otológico negativo. Ambos os grupos estavam, no momento da pandemia, realizando suas atividades acadêmicas e/ou laborais de maneira majoritariamente remota. Foram aplicados três questionários de forma remota nos pacientes, um questionário de identificação e inclusão na amostra, a Escala de Funcionamento Auditivo (SAB) e a Escala de Esforço Auditivo (SSQ). RESULTADOS: Observou-se pior desempenho nos questionários no grupo de usuários de implante coclear, com diferenças estatisticamente significantes nas em questões que envolveram predominantemente a comunicação em ambientes adversos e em grupo. CONCLUSÃO: Foi observado pior desempenho auditivo nos questionários aplicados no grupo de usuários de implante coclear, confirmando que estes encontraram-se em desvantagem em relação aos indivíduos com audição normal durante a pandemia do COVID 19.pt_BR
dc.description.abstractINTRODUCTION: Listening in unfavorable situations requires listening effort from any individual, with an even greater impact in the presence of hearing loss, affecting understanding and possibly generating frustration. Listening effort works like a mental effort and can result in cognitive fatigue. The use of hearing aids or cochlear implants can reduce the susceptibility to fatigue, as they facilitate the listening process. However, with the coronavirus pandemic decreed in March 2020 and the requirement of social distancing, activities, which were previously face-to-face, started to be carried out virtually, impacting the listening process and, sometimes, online platforms hinder the fluidity of the process of communication, due to communication failures, impossibility of lip reading, absence of subtitles, noise, among others. OBJECTIVE: To characterize the listening conditions in academic and/or work activities in adolescents and adults using cochlear implants during the COVID-19 pandemic. METHOD: The sample consisted of adolescents and adults between 13 and 25 years old, divided into two groups: the study group consisted of cochlear implant users who use verbal communication and the control group consisted of adolescents and adults, matched for age and sex to the study group, without hearing complaints and negative otological history. Both groups were, at the time of the pandemic, mostly carrying out their academic and/or work activities remotely. Three questionnaires were applied remotely to the patients, a questionnaire for identification and inclusion in the sample, the Scale of Auditory Behaviors (SAB) and the Speech and Spatial Qualities (SSQ). RESULTS: A worse performance in the questionnaires was observed in the group of cochlear implant users, with statistically significant differences in questions that predominantly involved communication in adverse environments and in groups. CONCLUSION: Worse hearing performance was observed in the questionnaires applied to the group of cochlear implant users, confirming that they were at a disadvantage compared to individuals with normal hearing during the COVID-19 pandemic.en
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamentopt_BR
dc.format.extent94 f.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectImplante Coclearpt_BR
dc.subjectPerda auditivapt_BR
dc.subjectCOVID-19pt_BR
dc.subjectComunicaçãopt_BR
dc.titleCaracterização das condições de escuta em indivíduos adultos e adolescentes usuários de implante coclear durante a pandemia do COVID-19.pt_BR
dc.title.alternativeCharacterization of listening conditions in adult and adolescent cochlear implant users during the COVID-19 pandemic.en
dc.typeTrabalho de conclusão de curso de graduaçãopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Medicina (EPM)pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3990794838606156pt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6363626867862971pt_BR
unifesp.graduacaoFonoaudiologiapt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record