Avaliação do equilíbrio estático e da capacidade funcional de exercício em pacientes com escoliose idiopática do adolescente

Imagem de Miniatura
Data
2018-11-29
Autores
Ferreira, Ana Paula [UNIFESP]
Orientadores
Vidotto, Milena Carlos [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: A escoliose idiopática do adolescente (EIA) corresponde a uma alteração anatômica tridimensional da coluna vertebral associada à redução da capacidade de exercício. Existem relatos de alteração no equilíbrio estático em indivíduos com EIA, entretanto, pouco se sabe sobre a associação entre variáveis nesta população. Objetivos: Avaliar o equilíbrio estático em pacientes com EIA e comparar com indivíduos saudáveis. Além de correlacionar as variáveis do equilíbrio estático com a a deformidade da coluna vertebral e capacidade de exercício. Métodos: Este foi um estudo transversal que avaliou indivíduos com EIA e saudáveis de ambos os sexos, com idade de 10 a 18 anos. Foram registrados os ângulos torácico proximal (CobbTPx), torácico principal (CobbTP) e lombar (CobbL) pelo método de Cobb. A plataforma de força (OR6-5, Advanced Mechanical Technologies, USA) foi utilizada para avaliação do equilíbrio estático. As avaliações foram realizadas em quatro posições: apoio bipodal com olhos fixos (teste 1), olhos vedados (teste 2), apoio semi tandem (pé esquerdo pouco à frente do direito ou vice-versa) com olhos fixos (teste 3) e olhos vedados (teste 4). Foram avaliadas a Área (CP), cálculo de deslocamento do centro de pressão dos pés (COP), Amplitudes de deslocamento máximo e mínimo para direção ântero posterior (AP) e médio lateral (ML) e Frequências ântero posterior (AP) e médio lateral (ML) de aquisição de dados 100Hz. Os participantes foram submetidos a dois Incremental Shuttle Walk Test (ISWT) seguindo as recomendações da ATS e foram registradas as distâncias caminhadas durante o teste (ISWD). Resultados: Foram avaliados 34 pacientes com EIA e 31 adolescentes saudáveis. Houve diferença significante entre os grupos para as seguintes variáveis do equilíbrio: Amplitude AP 1, 2, 3 e 4; Área CP 1 e 4; Frequência ML 1 e 2; Amplitude AP 2; COP ML 2 e 4; Amplitude ML 3 e 4; Frequência AP 3 e 4; Amplitude ML 4. Os pacientes com escoliose também apresentaram redução significativa na ISWD quando comparado com o grupo controle (533 ± 99 vs. 592 ± 103). Foram observadas correlações moderadas entre as variáveis: Cobb TP com COP AP 1(r=0,42), Cobb L com COP AP 1 (r=0,55); Cobb TP com COP AP 2 (r=0,51); Cobb L com COP AP 2 (r=0,56), Cobb TPx com Frequência ML 2 (r=0,58) e Frequência ML 3 com ISWD 2 (r= 0,54). Conclusões: Foi observado em nosso estudo que pacientes com EIA apresentam alterações de equilíbrio estático quando comparados ao grupo controle. Observamos também que existe associação importante do equilíbrio com a deformidade da coluna vertebral e com a capacidade funcional de exercício em pacientes com EIA.
Introduction: Adolescent idiopathic scoliosis (AIS) corresponds to a threedimensional anatomical alteration of the spine associated with reduced exercise capacity. However, little is known about the association between these variables in this population. Objectives: To evaluate the static balance in patients with AIS and compare it with healthy individuals. In addition to correlating the variables of static balance with exercise capacity. Methods: This was a cross­sectional study that evaluated healthy and AIS individuals of both genders, aged 10 to 18 years. The proximal thoracic (CobbTPx), main thoracic (CobbTP) and lumbar (CobbL) angles were recorded using the Cobb method. The force platform (OR6­5, Advanced Mechanical Technologies, USA) was used to evaluate the static balance. The evaluations were performed in four phases: bipodal support with fixed eyes (test 1), followed by eyes closed (test 2) and semi­tandem support with fixed eyes (test 3), followed by eyes closed (test 4). The area (CP) displacement calculation, foot pressure center (COP), maximum and minimum displacement amplitudes for anteroposterior (AP) and lateral (ML) and anteroposterior (AP) and lateral ML) of data acquisition 100Hz. Participants underwent two Incremental Shuttle Walk Test (ISWT) following the ATS recommendations and recorded walking distances during the test (ISWD). Results: 34 patients with AIS and 31 healthy adolescents were evaluated. There was a significant difference between the groups for the following balance variables: AP range 1, 2, 3 and 4; Area CP 1 and 4; Frequency ML 1 and 2; Amplitude AP 2; COP ML 2 and 4; Amplitude ML 3 and 4; Frequency AP 3 and 4; Amplitude ML 4. Scoliosis patients also presented a significant reduction in ISWD when compared to the control group (533 ± 99 vs. 592 ± 103). Moderate correlations were observed among the variables: Cobb TP with COP AP 1(r=0,42), Cobb L with COP AP 1 (r=0,55); Cobb TP with COP AP 2 (r=0,51); Cobb L with COP AP 2 (r=0,56), Cobb TPx with Frequency ML 2 (r=0,58) e Frequency ML 3 with ISWD 2 (r= 0,54) Conclusions: It was observed in our study that patients with AIS present static balance alterations when compared to the control group. We also observed that there is an important association of balance with spinal deformity and functional capacity of exercise in patients with AIS
Descrição
Citação
FERREIRA, Ana Paula. Avaliação do equilíbrio estático e da capacidade funcional de exercício em pacientes com escoliose idiopática do adolescente. 2018. 35 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Fisioterapia) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2018.
Coleções