Show simple item record

dc.contributor.advisorWagner, Gabriela Arantes [UNIFESP]
dc.contributor.authorBotelho, Lorena Oliveira de [UNIFESP]
dc.coverage.spatialSão Paulopt_BR
dc.date.accessioned2021-10-29T19:00:40Z
dc.date.available2021-10-29T19:00:40Z
dc.date.issued2021-05-31
dc.identifier.citationBOTELHO, L. O. Adesão à terapia hormonal adjuvante com tamoxifeno e anastrozol em pacientes do hospital São Paulo. São Paulo, 2021. 61 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2021
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/xmlui/handle/11600/62170
dc.description.abstractObjetivo: Avaliar a adesão à terapia hormonal oral com tamoxifeno e anastrozol em pacientes atendidas no Ambulatório de Mastologia e no Ambulatório de Quimioterapia do Hospital São Paulo, Universidade Federal de São Paulo. Método: Foram pesquisadas 102 pacientes, no período de setembro de 2019 a março de 2020, do sexo feminino, diagnosticadas com câncer de mama do tipo receptor hormonal positivo, submetidas ao tratamento com tamoxifeno ou anastrozol. Variáveis demográficas, socioeconômicas e clínicas foram coletadas por meio de formulário de entrevista semiestruturada. Para a análise da adesão, foram utilizados os instrumentos Adherence to Refills and Medication Scale de 12 questões (ARMS-12) e Morisky Medication Adherence Scale (MMAS-4). Resultados: 72,3% estavam em uso de anastrozol e 27,7% de tamoxifeno, no momento da entrevista, dentre as 96 mulheres respondentes. Quanto à ocorrência de eventos adversos, houve uma média de relato de 2,2 eventos tanto no grupo do tamoxifeno quanto do anastrozol, com maior prevalência de dores articulares, seguida de fogachos, alteração no sono e suores noturnos. As variáveis que se mostraram independentemente associadas com a escala ARMS-12 foram hormônio atual (p=0,034), perda de libido (p=0,006), escala MMAS-4 (p<0,001) e a interação entre hormônio atual e libido (p=0,036). Quando se comparou uso de anastrozol com uso de tamoxifeno, entre as mulheres sem perda de libido, observou-se um decréscimo médio de 1,09 ponto na escala ARMS-12 (IC95%: -2,10; -0,09; p=0,034). Porém, entre as mulheres com perda de libido, não se observou diferença significante na escala ARMS-12 (p=0,184). Conclusões: Observou-se maior prevalência de mulheres que estavam em uso de anastrozol, tendo este grupo maior adesão quando comparado ao tamoxifeno, justificado pela intensidade dos eventos adversos associados ao tamoxifeno. Mulheres com idade de até 60 anos apresentaram uma diminuição da adesão quando comparadas às mulheres acima de 60 anos, assim como as que relataram eventos adversos. A libido não foi diretamente relacionada com a não adesão para ARMS-12, quando controlada com MMAS-4.pt_BR
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamentopt_BR
dc.format.extent61 f.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectAdesão à medicação; Cooperação do paciente; Anastrozol, Tamoxifeno, Antineoplásicos hormonais.pt_BR
dc.titleAdesão à terapia hormonal adjuvante com tamoxifeno e anastrozol em pacientes do Hospital São Paulopt_BR
dc.title.alternativeAdherence to adjuvant hormonal therapy with tamoxifen and anastrozole using the Adherence to Refills and Medications Scale (ARMS-12)pt_BR
dc.typeDissertação de mestradopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Medicina (EPM)pt_BR
unifesp.graduateProgramSaúde Coletivapt_BR
unifesp.knowledgeAreaEpidemiologiapt_BR
unifesp.researchAreaLongevidade, condições crônicas e qualidade de vidapt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2797521027443968pt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2359496498484717pt_BR
dc.contributor.advisor-coFacina, Gil [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coLatteshttp://lattes.cnpq.br/1029334251705417pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record