Show simple item record

dc.contributor.advisorTrevisani, Virgínia Fernandes Moça [UNIFESP]
dc.contributor.authorPinto, Ana Carolina Pereira Nunes [UNIFESP]
dc.date.accessioned2021-10-08T17:34:52Z
dc.date.available2021-10-08T17:34:52Z
dc.date.issued2021-07-27
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/xmlui/handle/11600/62073
dc.description.abstractIntrodução: A Síndrome de Sjögren primária (SSp) afeta 0,01% a 3,7% da população mundial. A fadiga é relatada como sintoma mais difícil de controlar e afeta até 85% dos pacientes com SSp. A estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) tem mostrado resultados promissores na redução da fadiga em algumas doenças. No entanto, seus efeitos na SSp nunca foram examinados. Objetivos: Avaliar a eficácia e segurança de um protocolo de ETCC sobre a fadiga em pacientes com SSp. Métodos: Este foi um ensaio clínico randomizado piloto, duplo-cego (NCT04119128) conduzido com mulheres com SSP de 18 a 65 anos, com terapia farmacológica estável, com queixas de fadiga por pelo menos três meses e com pontuação > 5 na Escala de Gravidade da Fadiga (EGF). Trinta e seis participantes foram randomizadas para receber cinco sessões consecutivas de estimulação simulada (sham) ou ETCC, com uma intensidade de 2 mA, por 20 minutos/dia. Os participantes, os intervencionistas e os avaliadores de desfechos desconheciam o grupo para o qual cada participante foi alocado. A fadiga foi avaliada antes e após as cinco sessões. As diferenças médias entre os grupos com intervalos de confiança (IC) de 95% e tamanhos de efeito foram calculados para os resultados primários e secundários. Resultados: Após cinco sessões de ETCC, a gravidade da fadiga avaliada pela EGF (desfecho primário) demonstrou uma diferença média de -0,85 [intervalo de confiança de 95% (IC) -1,57 a -0,13; tamanho do efeito 0,80] favorecendo o grupo ativo. O grupo ativo apresentou reduções significativamente maiores na fadiga, conforme medido pelo índice Eular 's Syndrome Patient Reported Index (ESSPRI) após cinco sessões de ETCC [diferença média: 1,40; IC 95% -2,33 a -0,48; tamanho do efeito 1,04]. Não houve alterações significativas do cortisol. No grupo ativo, houve associação entre a melhora na fadiga após cinco sessões e altos níveis de ansiedade e baixos níveis no domínio mental de qualidade de vida no início do estudo. Embora não tenha havido diferenças entre os grupos para os desfechos secundários de sono, humor e ansiedade, as comparações dentro do grupo evidenciaram uma diferença pequena, mas significativa favorecendo o grupo ativo para dor e sono. Todos os eventos adversos relatados foram leves e transitórios. Conclusão: A ETCC parece ser segura e reduzir a fadiga na SSp. Mudanças diferenciais na dor e no sono podem ser a base de seus efeitos. Mais estudos são necessários para otimizar as estratégias de tratamento da ETCC na SSp.pt_BR
dc.description.sponsorshipFulbrightpt_BR
dc.format.extent143 f.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectFadigapt_BR
dc.subjectEstimulação transcraniana por corrente contínuapt_BR
dc.subjectSíndrome de Sjogrenpt_BR
dc.subjectEnsaio clínico controlado aleatóriopt_BR
dc.titleEfeito da estimulação transcraniana de corrente contínua na fadiga em pacientes com Síndrome de Sjögren primária: ensaio clínico randomizado pilotopt_BR
dc.title.alternativeEffect of transcranial direct current stimulation on fatigue in patients with Sjogren's syndrome: a randomized pilot trialen
dc.typeTese de doutoradopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Medicina (EPM)pt_BR
unifesp.graduateProgramSaúde Baseada em Evidênciaspt_BR
unifesp.researchAreaEnsaios clínicos randomizadospt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7603051623099629pt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/9054730236021091pt_BR
dc.contributor.advisor-coPiva, Sara Regina [University of Pittsburgh]


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record