PPG - Medicina (Urologia)

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 182
  • Item
    Análise proteômica do coágulo seminal de Sapajus apella
    (Universidade Federal de São Paulo, 2024-05-06) Guilharducci, Raquel Lozano [UNIFESP]; Bertolla, Ricardo Pimenta [UNIFESP]; Arakaki, Paloma Rocha; http://lattes.cnpq.br/7189347053904189; http://lattes.cnpq.br/8479803539567479; http://lattes.cnpq.br/5764599014557014
    Objetivo: O presente trabalho objetivou a caracterização do proteoma do coágulo seminal de macaco-prego (Sapajus apella), visando a elucidação dos mecanismos biomoleculares que direcionam a coagulação seminal na espécie. Métodos: Foram incluídos nesse estudo três indivíduos de S. apella mantidos aos cuidados humanos. As colheitas seminais foram realizadas via eletroestimulação retal, e as frações coaguladas foram submetidas à análise proteômica através da cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas. Posteriormente à identificação e quantificação dos peptídeos, análises de ontologia gênica e de enriquecimento funcional das vias foram realizadas. Resultados: Foram identificadas ao todo 249 proteínas únicas, com destaque para SEMG1 e TGM4, que atuam na formação do coágulo, e inibidores de proteases como A2M e membros da família das serpinas. A análise ontológica destacou como principal termo para processo biológico a atividade antioxidante, e para função molecular, os termos reportados com maior frequência foram a atividade de peptidases e endopeptidases, expressivamente reportados pelos inibidores de proteases, como A2M, SERPINA1, SERPINA5 e SPINK5. Além das proteínas amplamente conhecidas, chamou a atenção entre as mais abundantes a proteína Ovomucoid-like, cuja correspondente ortóloga em humanos consiste em um membro da família Kazal denominado SPINK9, também com atividade inibitória sobre proteases. Conclusões: Analisando as proteínas identificadas e a frequência dos termos reportados, o presente trabalho sugere que o ponto chave a respeito do coágulo seminal de S. apella não se relaciona principalmente às proteínas que promovem a coagulação seminal, mas sim aos mecanismos que impedem, ou pelo menos dificultam, o processo de liquefação, dando destaque às diferentes classes de inibidores de proteases presentes entre as amostras.
  • Item
    Efeito do estresse térmico testicular na atividade mitocondrial e fragmentação de DNA de espermatozoides murinos
    (Universidade Federal de São Paulo, 2024-05-09) Miyazaki, Mika Alexia [UNIFESP]; Bertolla, Ricardo Pimenta [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/8479803539567479; http://lattes.cnpq.br/4527664839744803
    Objetivo: Simular a hipertermia testicular transitória e verificar se as alterações funcionais persistem nos espermatozoides após um ciclo completo de espermatogênese. Métodos: Foram utilizados 22 camundongos machos da linhagem C57BL/6 distribuídos em três grupos: Controle (n=7), Estresse térmico (n=7) e Sham (n=8). Para o grupo de estresse térmico, os animais foram sedados e a terça parte inferior do corpo (bolsa testicular, membros posteriores e cauda) foram imersas em banho de água a 40°C± 0.5ºC por 30 minutos por 6 dias consecutivos. O grupo Sham foi submetido ao mesmo protocolo, entretanto em temperatura a 33 °C± 0.5ºC. Após 35 dias do último dia de hipertermia testicular, os animais foram eutanasiados e da cauda do epidídimo foram coletados espermatozoides utilizados para mensuração da concentração, análise de fragmentação de DNA e atividade mitocondrial. Para a análise estatística, foi verificada a normalidade da distribuição dos dados pelo teste de Kolmogorov-Smirnov. Então, os grupos os controle, estresse térmico e sham foram comparados pela Análise de Variancia (ANOVA), seguido do teste post hoc LSD de Fisher quando verificado diferença estatística entre os grupos. Um erro alfa (α) de 5% foi adotado. Resultados: No presente estudo, não foi observada diferença estatísticamente significativa entre os grupos em relação a concentração espermática recuperada. Entretanto, foi revelado maior fragmentação de DNA e baixa atividade mitocondrial nos espermatozoides após 35 dias da finalização do estímulo. Conclusões: O modelo de estresse térmico aplicado neste estudo resultou em espermatozoides com função alterada.
  • Item
    Análise metabolômica no plasma seminal de pacientes com varicocele
    (Universidade Federal de São Paulo, 2024-03-15) Araújo, Sophia Costa [UNIFESP]; Bertolla, Ricardo Pimenta [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/8479803539567479; http://lattes.cnpq.br/1258540605837356
    Introdução: A varicocele é uma condição médica caracterizada pela dilatação anormal das veias do plexo pampiniforme. Em alguns casos, a varicocele pode afetar a fertilidade, uma vez que o aumento das veias pode elevar a temperatura local, prejudicando a produção e qualidade dos espermatozoides. A metabolômica se define como a identificação, quantificação e análise de um conjunto amplo de metabólitos para entender como os processos metabólicos estão funcionando em um sistema biológico específico. Essa técnica pode auxiliar na investigação dos processos bioquímicos associados à fertilidade masculina, além de doenças como a varicocele. Objetivo: Avaliar o perfil metabolômico de pacientes diagnosticados com varicocele, comparando-os com pacientes sem varicocele e apresentando normozoospermia. Metodologia: Trata-se de um estudo de coorte que realizou a análise metabolômica por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas (GC-MS) em amostras de pacientes divididos, inicialmente, em dois grupos: (i) controle; (ii) com varicocele. Posteriormente, o grupo de varicocele foi dividido em: (iii) com varicocele e normozospérmicos; (iv) com varicocele e sêmen alterado. Resultados: Considerando a comparação entre os três grupos de análise, foi observada diferença significativa nos metabólitos ureia (N_urea), serina (N_serine), ácido aspártico (N_aspartic acid), treitol (N_threitol), manitol (N_mannitol/sorbitol) e maltose (N_maltose/cellobiose) entre os grupos. Comparando apenas os dois grupos, foi observada diferença significativa nos seguintes metabólitos: fenilacetaldeído (N_phenylacetaldehyde), ureia (N_urea), serina (N_serine), treitol (N_threitol), ácido piroglutâmico (N_pyroglutamic acid), ribose (N_ribose) e N-acetilmanosamina (N_N-acetyl-D-mannosamine). Conclusão: Foram observadas diferenças significativas entre os grupos de análise.
  • Item
    Análise retrospectiva da qualidade seminal de pacientes que procuraram tratamento para infertilidade
    (Universidade Federal de São Paulo, 2024-03-19) Vieira, Henrique Cunha [UNIFESP]; Fraietta, Renato [UNIFESP]; Carvalho, Renata Cristina de [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/2678949812673271; http://lattes.cnpq.br/1545035937368744; http://lattes.cnpq.br/3093892639933283
    Objetivo: Avaliar a qualidade seminal de pacientes que procuraram Setor Integrado de Reprodução Humana e os fatores de agravo ao seu potencial fértil. Métodos: Estudo retrospectivo dos homens que passaram no Ambulatório da Unifesp e Hospital São Paulo, entre os anos de 2006 e 2020. Coleta de dados anonimizados de prontuários médicos, como informações gerais (idade, altura e peso); dados clínicos (comorbidades, cirurgias prévias, fatores ocupacionais, presença e grau de varicocele, uso de medicamentos, volume testicular e hábitos de vida); e avaliação dos dados provenientes da análise de uma ou duas amostras seminais que foram avaliadas de acordo com os padrões do manual da Organização Mundial de Saúde (WHO). Foram realizados o teste de Kolmogorov-Smirnov, a análise descritiva, modelos lineares generalizados (GLM) e teste de correlação. Os resultados foram considerados estatisticamente significantes quando p<0,05 e intervalo de confiança de 95%. Resultados: Foram avaliados 1853 homens membros de um casal com infertilidade primária. A frequência de normozoospermia foi de 42,57%, azoospermia de 8,85% e oligozoospermia de 28,55%. Analisando-se os fatores de agravo, a presença de ao menos um fator na avaliação inicial ocorreu em cerca de 77,66%. Os fatores mais prevalentes foram varicocele grau 2 e 3 (48,84%), etilismo (36,1%) e obesidade (23,85%). Entre os parâmetros seminais, destaca-se a morfologia que quando na presença de um fator de agravo, teve seu valor mais próximo ao percentil 5% dos homens férteis, valor este determinado pelo manual da WHO, além de ter uma correlação com todos os outros parâmetros: concentração de espermatozoides (R = 0,480 p < 0,0001), contagem (R = 0,495 p < 0,0001), motilidade progressiva (R = 0,467 p < 0,0001), motilidade total (R = 0,460 p < 0,0001), imóveis (R = -0,461 p < 0,0001) e vitalidade (R = 0,323 p < 0,0001). A concentração de espermatozoides foi inferior para orquite (p = 0,012), caxumba sem orquite (p = 0,037), terapias gonadotóxicas (radioterapia e quimioterapia), varicocele grau 2 e 3 (p <0,0001) e obesidade (p = 0,003). Conclusões: Homens componentes de casais que procuraram tratamento para infertilidade têm uma predominância de alterações nos parâmetros seminais. Os fatores de agravo à fertilidade influenciam em diferentes graus os parâmetros seminais e com diversos mecanismos.
  • Item
    Estudo comparativo da eletroestimulação do nervo tibial transcutânea versus percutânea em mulheres com síndrome da bexiga hiperativa
    (Universidade Federal de São Paulo, 2023-09-26) Rodrigues, Monique Sampaio [UNIFESP]; Almeida, Fernando Gonçalves de [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/9336208077764596
    Objetivo: comparar os efeitos da eletroestimulação percutânea e transcutânea em pacientes com síndrome da bexiga hiperativa (SBH). Método: este é um ensaio clínico, prospectivo e randomizado. As pacientes foram avaliadas no início do tratamento, após 12 sessões, e três meses após o fim do tratamento com: anamnese, dados demográficos, exame físico e os seguintes questionários de sintomas de qualidade de vida: Word Health Organization Quality of Life questionnarie (WHOQoL-bref); International Consultation on Incontinence Questionnarie-Short Form (ICIQ-SF) e o Overactive Bladder Questionnarie (OAB-V8) e diário miccional de três dias. Resultados: Um total de 70 mulheres participaram do estudo, as quais foram divididas em dois grupos: eletroestimulação transcutânea do nervo tibial (n=35) e eletroestimulação percutânea do nervo tibial (n=35). Após três meses de tratamento, os grupos apresentaram melhora similar no escore de qualidade de vida no domínio relações sociais (pré 35,6 - pós 66,0); (pré 36,2 – pós 63,0) respectivamente, bem como no escore do questionário OAB-V8 (pré 25.2 – pós 14.9); (pré 26.4 – pós 16.9) respectivamente. Observou-se também diminuição da noctúria (pré 2,10 - pós 1,03), (pré 2,03 - pós 1,10), respectivamente; e um aumento médio de 1h no intervalo miccional em ambos os grupos. Conclusões: Este estudo demonstrou que as eletroestimulações transcutâneas e percutâneas podem levar a uma redução significativa e equivalente nos sintomas de urgência, frequência e incontinência urinárias, bem como na noctúria, apresentando efeitos positivos sobre os sintomas, além de melhorar relações sociais, na qualidade de vida e de sono das pacientes com SBH; não houve diferença ao comparar as duas técnicas e ambas apresentaram melhora.