Impacto da tontura na qualidade de vida de idosos com vestibulopatia crônica

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2010-12-01
Autores
Santos, Erika Maria Dos [UNIFESP]
Gazzola, Juliana Maria [UNIFESP]
Ganança, Cristina Freitas [UNIFESP]
Caovilla, Heloisa Helena [UNIFESP]
Ganança, Fernando Freitas [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
BACKGROUND: dizziness impact on the quality of life (QoL) of elderly patients with chronic vestibular dysfunction. AIM: to evaluate the association between the impact of dizziness on the QoL of elderly patients with chronic vestibular dysfunction and demographic and clinical variables. METHOD: a prospective study. A hundred and twenty elderly patients with chronic vestibular dysfunction underwent the Brazilian version of the Dizziness Handicap Inventory (DHI). In order to verify the association between the QoL and the demographic and clinical variables, the following testes were used: Mann-Whitney, Kruskal-Wallis and Spearman's correlation coefficient. RESULTS: there were significant associations between the presence of rotating and non-rotating dizziness with the total score of the DHI (p = 0.010) and physical (p = 0.049) and functional (p = 0.009) subscales; between recurrent falls with total DHI (p = 0.004) and physical (p = 0.045), functional (p = 0.010) and emotional (p = 0.011) subscales. Significant correlations were found between functional incapacity and total DHI (r = + 0,557; p < 0.001) and physical (r = + 0,326; p < 0.001), functional (r = + 0,570; p < 0.001) and emotional (r = + 0,521; p < 0.001) subscales. CONCLUSIONS: the impact of dizziness on the QoL is higher in elderly patients with rotating and non-rotating dizziness, recurrent falls and functional incapacity.
TEMA: impacto da tontura na qualidade de vida (QV) em idosos vestibulopatas crônicos. OBJETIVO: avaliar a associação entre o impacto da tontura na QV de idosos com disfunção vestibular crônica e variáveis demográficas e clínicas. MÉTODO: estudo prospectivo em que 120 idosos com disfunção vestibular crônica submeteram-se à versão brasileira do Dizziness Handicap Inventory (DHI). Foram utilizados os testes de Mann-Whitney, Kruskal-Wallis e Coeficiente de Correlação de Spearman para verificar a associação de QV e as variáveis demográficas e clínicas. RESULTADOS: ocorreram associações significantes entre a presença de tontura rotatória e não rotatória com o escore total do DHI (p = 0,010) e subescala física (p = 0,049) e funcional (p = 0,009); entre quedas recorrentes com o DHI total (p = 0,004) e subescalas física (p = 0,045), funcional (p = 0,010) e emocional (p = 0,011). Correlações significantes foram encontradas entre incapacidade funcional e o DHI total (ρ = + 0,557; p < 0,001) e subescalas física (ρ = + 0,326; p < 0,001), funcional (ρ = + 0,570; p < 0,001) e emocional (ρ = + 0,521; p(0,001). CONCLUSÕES: o impacto da tontura na QV é maior nos idosos com tontura rotatória e não rotatória, quedas recorrentes e incapacidade funcional.
Descrição
Citação
Pró-Fono Revista de Atualização Científica. Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda., v. 22, n. 4, p. 427-432, 2010.
Coleções