Microbiota Intestinal, Inflamação e Ação dos Probióticos: O Estado da Arte

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2021-03-01
Autores
Silva, Heloisa Alves da [UNIFESP]
Orientadores
Pereira, Claudia Cristina Alves [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: A adequada composição de microrganismos da microbiota intestinal acarreta no equilíbrio e bom funcionamento necessário para manter a resposta fisiológica do organismo. O desequilíbrio entre bactérias benéficas simbiontes e patogênicas determina a condição denominada disbiose, em que espécies simbiontes normalmente dominantes acabam sendo superadas em quantidades por microrganismos patogênicos que aumentam excessivamente em número. A disbiose intestinal favorece alteração das funções da barreira intestinal que pode gerar inflamação envolvida em várias doenças crônicas. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi identificar o papel da microbiota intestinal em diferentes condições clínicas e sua relação com o desequilíbrio do sistema imunológico ao desencadear a inflamação, além da possibilidade de tais processos serem modulados com a suplementação de probióticos. Material e Métodos: O presente estudo trata-se de uma revisão da literatura no qual foram selecionados artigos na base eletrônica de dados Pubmed/Medline. A busca de artigos publicados se limitou aos últimos 10 anos (2010 a 2020) e foram aplicados os descritores “gastrointestinal microbiome”, “probiotics”, “inflammation”. Resultados e Discussão: É possível observar a possibilidade de modulação da microbiota intestinal na prevenção e controle de inúmeras condições que envolvam alteração do estado imunológico e desequilíbrio inflamatório. A suplementação de probióticos pode ser considerada uma estratégia terapêutica ao trazer benefícios ao organismo no intuito de modular a imunidade e prevenir ou controlar determinadas condições de doenças. Conclusão: A disbiose intestinal pode prejudicar a saúde do seu hospedeiro e culminar no aparecimento ou agravamento de algumas doenças. Microrganismos comensais benéficos devem ser preservados em quantidade e qualidade para modular o microbioma intestinal. Diferentes cepas probióticas podem influenciar beneficamente células do sistema imunológico e diminuir a inflamação causada pela disbiose intestinal.
Introduction: The composition of microorganisms in the intestinal microbiota causes balance and proper functioning necessary to maintain the physiological response of the organism. The imbalance between beneficial symbiotic and pathogenic bacteria determines a dysbiosis. An intestinal dysbiosis favors alteration of the functions of the intestinal barrier that can generate inflammation involved in several chronic diseases. Aim: To identify the role of the intestinal microbiota in different clinical conditions and its relationship with the imbalance of the immune system in triggering inflammation, furthermore, the possibility of such processes being modulated with probiotics supplementation. Material and Methods: This is a review of the state of the art in which articles were selected from the electronic database Pubmed / Medline. The search for published articles was limited to the last 10 years (2010 to 2020) and the keywords “gastrointestinal microbiome”, “probiotics”, “inflammation” were reported. Results and Discussion: It is possible to observe the possibility of microbiota modulation in prevention and control of innumerable conditions that involve alterations of immunological state and inflammatory imbalance. Probiotics supplementation can be considered a therapeutic strategy to bring benefits to organism, principally when immunity is affected for certain types of diseases. Conclusion: Intestinal dysbiosis can harm the health of its host and culminate in the onset or worsening of some diseases. Beneficial commensal microorganisms must be preserved in quantity and quality to modulate the intestinal microbiome. Different probiotic strains can affect immune cells and decrease inflammation caused by intestinal dysbiosis.
Descrição
Citação
Coleções