Otite média recorrente e habilidade de localização sonora em pré-escolares

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2010-12-01
Autores
Lima-gregio, Aveliny Mantovan
Calais, Lucila Leal [UNIFESP]
Feniman, Mariza Ribeiro
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
PURPOSE: to compare the sound localization ability of 40 preschool children with their parents' answers. The questionnaire answered by the parents investigated otitis media (OM) episodes and symptoms that indicated the audiological and auditory processing disabilities. METHODS: after applying and analyzing the questionnaire's answers, two groups were formed: OG (with OM) and CG (control group). Each group with 20 preschool children, of both genders, was submitted to the sound localization test in five directions (according to Pereira, 1993). RESULTS: comparison between OG and CG did not reveal statistically significant difference (p=1.0000). CONCLUSION: OM episodes during first infancy did not influence the sound localization ability in this preschool children study. Although both used evaluation instruments (questionnaire and sound localization test) are cheap and easy to apply they are not sufficient to differ both tested groups.
OBJETIVO: comparar o desempenho de 40 pré-escolares no teste de localização sonora com as respostas de seus pais para um questionário que investigou a ocorrência de episódios de otite média (OM) e os sintomas indicativos de desordens audiológicas e do processamento auditivo. MÉTODOS: após aplicação e análise das respostas do questionário, dois grupos foram formados: GO, com histórico de OM, e GC, sem este histórico. Cada grupo com 20 pré-escolares de ambos os gêneros foi submetido ao teste de localização da fonte sonora em cinco direções (Pereira, 1993). RESULTADOS: a comparação entre GO e GC não mostrou diferença estatisticamente significante (p=1,0000). CONCLUSÃO: as otites recorrentes na primeira infância não influenciaram no desempenho da habilidade de localização sonora dos pré-escolares deste estudo. Embora sejam dois instrumentos baratos e de fácil aplicação, o questionário e o teste de localização não foram suficientes para diferenciar os dois grupos testados.
Descrição
Citação
Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 12, n. 6, p. 1033-1040, 2010.
Coleções