Prospecção de biomarcadores de estresse em camarões marinhos cultivados em sistema intensivo

Prospecção de biomarcadores de estresse em camarões marinhos cultivados em sistema intensivo

Author Andrade, Félix Augusto Silva de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Medeiros, Igor Dias Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract O crescente aumento populacional somado ao grande consumo de produtos aquáticos tem gerado um incremento no esforço pesqueiro em todo mundo, entretanto as taxas de captura de diversos pescado têm permanecido estáveis nos últimos anos. Para contornar esse cenário a Aquicultura se apresenta como uma grande fonte de proteína animal de origem aquática. Um dos principais produtos de origem aquícola é o camarão, especificamente o Litopenaeus vannamei, a espécie de camarão mais produzida ao redor do mundo. Para garantir o bom desempenho de um sistema de cultivo, é necessária a manutenção de fatores abióticos e bióticos (qualidade da água, biossegurança dos tanques, tipos de substratos utilizados e etc). Dependendo da situação encontrada pelos camarões nos sistemas, estes podem apresentar quadros variados de estresse e não se desenvolver com todo o potencial que possuíam, reduzindo o rendimento do cultivo. Como uma forma de avaliar os níveis de estresse antes de se manifestarem em grandes níveis de organização, são utilizados diferentes biomarcadores, entre estes os moleculares, que possuem a resposta mais rápida da interação do organismo com o agente estressor. Com o intuito de avaliar a variação na expressão de genes com potencial para utilização como biomarcadores moleculares de estresse (Calreticulina - CRT e Catpsina B - CTSB), foi montado um experimento com camarões cultivados em 4 diferentes tipos de tratamentos (controle sem substrato, substrato lavado, substrato não lavado e substrato de Needlona). Cada tratamento constituía de 3 caixas plásticas com 32L de água marinha contendo 29 indivíduos da espécie L. vannamei e foram cultivados por 53 dias. Ao final do experimento os camarões foram sacrificados para coleta do hepatopâncreas de onde foi extraído o RNA total, seguido de síntese de cDNA para realização de QPCR visando verificar as taxas de expressão relativa de cada gene. Os resultados de expressão relativa mostraram que a Calreticulina foi mais expressa nos camarões dos tratamentos 1 e 3 (substrato lavado e de Needlona) enquanto que no tratamento 2 (substrato não lavado) este gene obteve o menor valor de expressão, evidenciando uma possível situação de menor estresse, dado que contrasta com a expressão da Catepsina B já que esta foi mais expressa durante o tratamento 2 apesar pouca variação dos níveis de expressão entre os tratamentos. Esses dados indicam um potencial uso da Calreticulina como biomarcador molecular de estresse, porém mais estudos são necessários para estabelecimento da Catepsina B como biomarcador.
Keywords Cultivo intensivo
Camarão
Biologia molecular
Estresse
Calreticulina
Catepsina B
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Santos - SP, Brasil
Language Portuguese
Sponsor Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Date 2019-11-21
Published in ANDRADE, Félix Augusto Silva de. Prospecção de biomarcadores de estresse em camarões marinhos cultivados em sistema intensivo. 2019. 16f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia do Mar) - Instituto do Mar, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2019.
Research area Biomarcadores moleculares de estresse
Knowledge area Biologia molecular e celular
Publisher Universidade Federal de São Paulo
Extent 16 f
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/60550

Show full item record




File

Name: TCC_felix_augusto_BICT_MAR(1).pdf
Size: 462.0Kb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account