Tradução, adaptação cultural e aplicação de um questionário de dor para pacientes com doença renal policística

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2010-12-01
Autores
Eloi, Samara Rodrigues Moreira [UNIFESP]
Nishiura, José Luiz [UNIFESP]
Heilberg, Ita Pfeferman [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
INTRODUCTION: Pain is a common symptom in patients with autosomal dominant polycystic kidney disease (ADPKD), affecting around 60% of cases. OBJECTIVE: Translate a pain questionnaire developed and validated for ADPKD in USA into Portuguese and to perform its cultural adaptation and apply it. METHOD: The cultural adaptation performed by a panel of experts resulted in small changes consisting of words substitution by synonyms or deletion of terms not commonly used in our culture in 12 out of the 46 questions posed, to solve patients difficulties in understanding the questionnaire. RESULTS: There has been equivalence between the adapted form of the instrument with the back-translation. The final form of the questionnaire applied in 97 patients with ADPKD (64F/33M, 35 ± 12 years) showed that 65 (67%) had isolated or associated pain in multiple locations , more often at lumbar region (77%), followed by abdominal (66%), headache (15%) and chest (4%). The questionnaire revealed that after family history, pain was the second factor contributing to the diagnosis of ADPKD in this population (55% and 22% of cases, respectively). DISCUSSION: Clinical and laboratory data from medical records showed that patients referring pain had renal volume and size of the largest cyst significantly higher than those without pain. CONCLUSION: We conclude that the use of a specific pain questionnaire for ADPKD population provided a better characterization of this symptom, as well as its relationship with the associated complications that commonly occur in this setting.
INTRODUÇÃO: A dor é um sintoma comum em pacientes com doença renal policística autossômica dominante (DRPAD), acometendo em torno de 60% dos casos. OBJETIVO: Traduzir para o português, realizar a adaptação cultural e aplicar um questionário específico de dor, desenvolvido e já validado para população americana com DRPAD. PACIENTES E MÉTODO: Realizada por uma equipe multidisciplinar a partir da versão original traduzida, a adaptação cultural implicou em poucas alterações como substituição de palavras por sinônimos ou supressão de termos não comumente utilizados em nossa cultura. Foram feitas modificações em 12 das 46 questões propostas, visando melhor compreensão pelos pacientes. Houve equivalência entre esta adaptação e a posterior retrotradução. RESULTADOS: A forma final do questionário, aplicada em 97 pacientes com DRPAD (64F/33M, 35 ± 12 anos) acompanhados no Ambulatório de Rins Policísticos da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), mostrou que 65 (67%) apresentavam dores isoladas ou associadas em várias localizações, mais frequentemente lombar (77%), seguida de abdominal (66%), cefaleia (15%) e torácica (4%). O questionário revelou que depois do antecedente familiar, a dor foi o segundo fator a contribuir para o diagnóstico de DRPAD nesta população (55% e 22% dos casos, respectivamente). DISCUSSÃO: Dados clínicos e laboratoriais dos prontuários médicos mostraram que pacientes com dor apresentavam volume renal e tamanho do maior cisto significantemente maiores do que os sem dor. CONCLUSÕES: Concluimos que a utilização de um questionário de dor especifico para população com DRPAD propiciou melhor caracterização deste sintoma, assim como sua relação com as complicações associadas que ocorrem comumente nesta população.
Descrição
Citação
Jornal Brasileiro de Nefrologia. Sociedade Brasileira de Nefrologia, v. 32, n. 4, p. 393-407, 2010.