A libras e sua capacidade de romper silêncios e criar laços no contexto familiar pais ouvintes de criança surda.

Imagem de Miniatura
Data
2019-09-25
Autores
Bezerra, Valeria Da Silva [UNIFESP]
Orientadores
Fidalgo, Sueli Salles [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Language development, according to the sociocultural-historical approach, plays a major role in the cognitive, social, cultural and emotional development of any child. The first instances of children’s social interactions usually occur within their family. Considering deaf children of hearing parents, the lack of a shared language is likely to hinder or even jeopardize the child’s development as a whole. This research aims at understanding how (1) sharing a common language contributes to both interaction and communication processes among family members; (2) Brazilian Sign Language in the establishment of bonds and affection; (3) the concept of deafness is (re)signified by members of this family. This investigation is based on the sociocultural-historical theory (VYGOTSKY, [1934] 1991, [1927, 1930, 1931] 1997, [1934] 2001) which describes the role of language and interaction in the development of higher mental functions, the dialogical understanding of language (Cf. BAKHTIN [VOLOCHÍNOV], [1929] 1988; BAKHTIN, [1979] 1997) and the researcher’s conceptions of deafness and the importance of learning/using Brazilian Sign Languages (LIBRAS) within the family context of a deaf child with hearing parents. In methodological terms, this research subscribes to the Critical Collaborative Research (Cf. MAGALHÃES, [1994] 2007a, [1998] 2007b; FIDALGO, 2006a, 2006b, 2007, 2018), as it intends to intervene and transform both researcher and participants’ actions; (re)constructing meanings throughout the research. The data were collected through lesson observations; the recording of a course on Brazilian Sign Language for hearing parents; questionnaires, interviews and reflective sessions (Cf. MAGALHÃES, [1994] 2007a, [1998] 2007b, 2011; LIBERALI, 2008; NININ, 2013). Results show that (1) the teaching-learning process of Brazilian Sign Language allowed for interaction improvement within the family, and affective proximity between hearing parents and deaf child; (2) the parents’ senses about Brazilian Sign Language and deafness prior to the teaching-learning of the language were ressignified; (3) collaborative work impacted on the researcher’s reflections about her actions during the research, and thus, on the reorganization of her practice as an investigator who follows the Critical Collaborative Methodology.
O desenvolvimento da linguagem, de acordo com a vertente sócio-histórico-cultural, possui um papel primordial para o desenvolvimento cognitivo, social, cultural e emocional de qualquer criança. As primeiras interações sociais são, geralmente, construídas no seio familiar. Pensando no contexto de crianças surdas de família ouvinte, a falta de uma língua em comum poderá acarretar grandes danos no desenvolvimento desses aspectos. Refletindo sobre isso, o presente trabalho buscou compreender como (1) a inserção nessa língua transforma o processo de interação e comunicação de uma família, (2) a Libras auxilia na criação de laços afetivos e (3) (res)significa, nessa família, a concepção que tinha sobre a surdez. Para isso, seguiu a perspectiva sócio-histórico-cultural vygotskyana (VYGOTSKY, [1934] 1991, [1927, 1930, 1931] 1997, [1934] 2001) sobre o papel da linguagem e das relações sociais no desenvolvimento das funções psicológicas superiores, a visão do Círculo bakhtiniano (Cf. BAKHTIN [VOLOCHÍNOV], [1929] 1988; BAKHTIN, [1979] 1997) que expõe que a língua é constituída em sua sócio-historicidade e as concepções de pesquisadores da área da surdez sobre a importância da Libras em contextos como o pesquisado. Metodologicamente, esta pesquisa filiou-se à Pesquisa Crítica de Colaboração (Cf. MAGALHÃES, [1994] 2007a, [1998] 2007b; FIDALGO, 2006a, 2006b, 2007, 2018), pois buscou a transformação dos agentes envolvidos por meio de uma discussão dialética em que foram (re)construídos os seus sentidos, mediante negociação dos significados coletivamente constituídos ao longo da pesquisa. Os dados foram produzidos através de observação, gravação de aulas de um curso de Libras frequentado pelos pais ouvintes, além de questionários, entrevistas e sessões reflexivas (Cf. MAGALHÃES, [1994] 2007a, [1998] 2007b, 2011; LIBERALI, 2008; NININ, 2013). Os resultados indicam que: (i) o processo de ensino-aprendizagem da Libras propiciou melhorias nas interações no contexto familiar e aproximação afetiva entre pais ouvintes e filho surdo; (ii) os sentidos que os pais participantes tinham sobre a Libras e a surdez antes do ensino-aprendizado da Libras foram ressignificados; (iii) as ações colaborativas repercutiram na reflexão da pesquisadora-participante sobre sua ação como pesquisadora e, com isso, na reorganização de sua prática como pesquisadora que segue a PCCol.
Descrição
Citação