Efeitos da suplementação dietética com farinha de banana verde na doença renal crônica experimental

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2019-09-26
Autores
Matheus, Marco Aurelio Costa [UNIFESP]
Orientadores
Silva Filho, Alvaro Pacheco e [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introduction: Changes in food and social behavior in populations of industrialized countries have led to the emergence of chronic diseases such as chronic kidney disease (CKD), considered to be poor in the 21st century, mainly due to its asymptomatic onset and deleterious evolution. Increased diligence for a healthier life, especially with increasing access to information, leads individuals to greater understanding of the importance of a balanced and functional diet in order to have a better quality of life and to mitigate the possibility of the result of lifestyle. In addition, subjects who already have, for example, CKDs and have dietary restrictions, can gain access to a wider range of foods that, in addition to nutritional value, will interfere in order to compensate for the progression of the disease. Objective: To demonstrate the efficiency of resistant starch present in green banana meal as a therapeutic adjunct in experimental chronic kidney disease. Material and Methods: C57BL / 6 mice from 6 weeks of life were subdivided into 4 groups: SHAM not supplemented, SHAM supplemented, chronic non-supplemented kidney disease, and chronic kidney disease supplemented. The animals were supplemented with green banana meal in the proportion of 10% of the total diet, containing 5g of resistant starch added to feed for 4 weeks. The animals were weighed weekly for monitoring of weight gain and 24 hours after surgery for weight loss analysis. Urine and feces were collected every week. In the third week, the animals underwent unilateral ureter obstruction surgery to cause renal damage, mimicking a CKD picture. One week after surgery, the animals were euthanized and collected: blood, kidney, urine from the renal pelvis, epididymal fat, large intestine and feces. Biochemical analyzes were performed for creatinine and urine and serum urea, albuminuria by ELISA and electrophoresis. Picrosírius of histological sections of kidney to evaluate the collagen deposition in the interstitium of renal tissue, immunohistochemistry to evaluate the proliferation of fibroblasts. We also carried out analyzes by fluorescence in situ hybridization in a CONFOCAL microscope to analyze the mucus layer and to determine the relationship between bacteroidetes and firmicutes. Short chain fatty acids were dosed in the faeces to quantify each type. Indirect calorimetry was measured in the third week to measure the metabolic patterns of the animals. Results: Regarding the weighing of the animals, the groups did not present differences in weight gain, only in weight loss after surgical procedure where supplemented animals were less affected. The weight of the epididymal fat did not present statistical difference, however, it showed a slight tendency to lower values in the supplemented animals. The relation body weight x epididymal fat also did not represent statistically significant alterations. Urinary creatinine showed a marked increase in the operated animals, with a small decrease in the animals with chronic renal disease and supplemented. Serum urea in the groups remained similar to each other, except for the supplemented control group that obtained a slight decrease. When we evaluated serum creatinine, the supplemented groups represented higher values in the groups with chronic and control renal disease. In the albuminuria test, the control groups represented values much lower than the chronic kidney patients. In the group with renal disease, the supplemented animals represented a small tendency to decrease, without statistical significance. When analyzing picrosirius, we observed that the supplemented animals had lower deposition of collagen in renal tissue, indicating that these animals were more protected than those not supplemented. In the immunohistochemistry analysis the stained slides for FSP1 demonstrated that the supplemented animals had smaller numbers of fibroblasts in the renal tissue studied. The mucus layer analysis in the animals that had dietary supplementation obtained greater thicknesses in the layers of intestinal mucus than the non-supplemented ones, indicating that the banana flour promoted benefits for these animals. The relation bacteroidetes and firmicutes was also analyzed and the genus of bacteroidetes bacteria was predominant in the supplemented animals, whereas firmicutes, was expressive in animals that consumed the ration without supplementation. The short chain fatty acids showed a significant increase, mainly for acetate followed by butyrate in the supplemented animals, indicating that these animals had greater access to these short chain fatty acids. Indirect calorimetry indicated that the animals that were supplemented had a higher basal metabolic rate, so they took better advantage of the energy released by the supplemented feed. Conclusion: Dietary supplementation with green banana flour promoted several benefits, both for intestinal microbiota and for the kidney in animals with chronic renal disease induced, showing a promising therapeutic adjuvant for this type of disease.
Introdução: Mudanças no comportamento alimentar e social em populações de países industrializados tem propiciado o surgimento de doenças crônicas dentre elas a doença renal crônica (DRC), considerada mal do século XXI, principalmente por seu início assintomático e evolução deletéria. Maior diligencia para uma vida mais saudável, principalmente com o acesso cada vez maior a informação, levam os indivíduos a maiores noções sobre a importância de uma alimentação equilibrada e funcional a fim de ter melhor qualidade de vida e mitigar a possibilidade da ocorrência de doenças em decorrência do estilo de vida. Além disso, sujeitos que já apresentam, por exemplo, DRC, e tem restrições alimentares, podem obter acesso a uma maior gama de alimentos que além do valor nutritivo vão interferir de forma a amortizar a progressão da doença. Objetivo: Demonstrar a eficiência do amido resistente presente na farinha de banana verde como adjuvante terapêutico na doença renal crônica experimental. Material e métodos: Camundongos C57BL/6 de 6 semanas de vida foram subdivido em 4 grupos, sendo eles: SHAM não suplementado, SHAM suplementado, doença renal crônica não suplementado e doença renal crônica suplementado. Os animais foram suplementados com farinha de banana verde na proporção de 10% do total da dieta, contendo 5g de amido resistente adicionada a ração por 4 semanas. Os animais foram pesados semanalmente para acompanhamento de ganho de peso e 24 horas após a cirurgia para análise de perda de peso. Urina e fezes foram coletadas toda semana. Na terceira semana, os animais foram submetidos a cirurgia de obstrução unilateral de ureter para ocasionar uma lesão renal, mimetizando um quadro de DRC. Uma semana após a cirurgia, os animais foram eutanasiados e tiveram coletados: sangue, rim, urina da pelve renal, gordura epidídimal, intestino grosso e fezes. Foram realizadas as análises de bioquímica para creatinina e ureia de urina e soro, análise de albuminúria por ELISA e eletroforese. Picrosírius de cortes histológicos de rim para avaliar a deposição de colágeno no interstício do tecido renal, imuno-histoquímica para avaliar a proliferação de fibroblastos. Também foram realizadas análises por hibridação fluorescente in situ em microscópio CONFOCAL para análise da camada de muco e para determinação da relação entre bacteroidetes e firmicutes. Ácidos graxo de cadeia curta foram dosados nas fezes para quantificar cada um dos tipos. A calorimetria indireta foi mensurada na terceira semana para medição de padrões metabólicos dos animais. Resultados: Os grupos não apresentaram diferenças no ganho de peso, apenas na perda de peso pós-procedimento cirúrgico, quando os animais suplementados foram menos afetados. O peso da gordura epidídimal não apresentou diferença estatística entre os grupos. A relação peso corporal x gordura epidídimal também não representou alterações significativas estatisticamente. Creatinina urinária apresentou acentuado aumento nos animais UUO e uma pequena diminuição numérica nos mesmos animais que foram suplementados. Os grupos mantiveram equalizados os níveis de ureia sérica, com exceção do grupo suplementado que apresentou uma leve queda. Quando avaliamos creatinina sérica, os grupos suplementados obtiveram os maiores valores nos grupos UUO e controle. No teste de albuminúria, os grupos SHAM representaram valores muito menores do que os doentes renais crônico. No grupo com doença renal, os animais suplementados representaram uma pequena tendência a diminuição, sem significância estatística. Quando analisado picrosírius pudemos observar que os animais suplementados tiveram menor deposição de colágeno em tecido renal. Os animais suplementados tiveram menor expressão de FSP1 no tecido renal estudado. Os animais que tiveram suplementação dietética obtiveram maiores espessuras nas camadas de muco intestinal do que os não suplementados, indicando que a farinha de banana verde promoveu benefícios para estes animais. A relação bacteroidetes e firmicutes também foi analisada e o gênero de bactérias bacteroidetes foi predominante nos animais suplementados, enquanto que firmicutes foi expressiva em animais que consumiram a ração sem suplementação. Os ácidos graxos de cadeia curta apresentaram aumento expressivo, principalmente para acetato seguido do butirato, nos animais suplementados. A calorimetria indireta indicou que os animais que foram suplementados tiveram maior taxa metabólica basal, assim sendo, aproveitaram melhor a energia desprendida pela alimentação suplementada. Conclusão: A suplementação dietética com farinha de banana verde promoveu diversos benefícios, tanto para microbiota intestinal, quanto para o rim nos animais com doença renal crônica induzida, se mostrando um promissor adjuvante terapêutico para esse tipo de doença.
Descrição
Citação
MATHEUS, Marco Aurélio Costa. Efeitos da suplementação dietética com farinha de banana verde na doença renal crônica experimental. 2019. 59f. Dissertação (Mestrado em Nefrologia) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2019.