Transtorno dismórfico corporal e traços de personalidade em mulheres submetidas à mamoplastia de aumento.

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2019-11-30
Autores
Pinto, Eduardo Rodrigues Sucupira [UNIFESP]
Orientadores
Ferreira, Lydia Masako [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The breast augmentation is one of the most performed aesthetic procedures in the world. Personality traits indicate the presence of psychological and social factors that together influence the experience of a plastic surgery procedure and may be risk factors for body dysmorphic disorder (BDD). Objective: To identify the BDD and personality traits in women submitted to breast augmentation. Methods: Thirty-six women with hypomasty (Sachini index <9 cm), mean age of 28.1 years (SD = 6.2), BMI ≤ 25Km / m2, without previous surgical procedures in the breasts, or associated pathologies, were included between March 2016 and May 2017. The Structured Clinical Interview (SCID-I), Big Five Inventory (IGFP-5), and Body Dysmorphic Symptoms Scale (BDSS) were applied preoperatively and after two and four months of mammoplasty. Results:The prevalence of preoperative BDD was 69.4% and after four months it decreased to 25%. BDD symptoms potentiated personality traits. Differences were observed for conscientiousness (p <0.001), BDD symptoms (BDSS) (p <0.001) and BDD diagnosis (SCID-I) (p <0.001) over time. Conclusion: Augmentation mammoplasty decreased BDD, psychosocial impairment and conscientiousness. Personality traits have been shown to be dynamic in intensity and overlap over time and associated with core symptoms of BDD, onset of body dissatisfaction, and demographic characteristics.
A mamoplastia de aumento é um dos procedimentos estéticos mais realizados no mundo. Traços de personalidade indicam a presença de fatores psicológicos e sociais que, em conjunto, podem ser fatores de risco para o transtorno dismórfico corporal (TDC). Objetivo: Identificar o TDC e traços de personalidade em mulheres submetidas à mamoplastia de aumento. Método: Foram incluídas 36 mulheres com hipomastia (índice de Sachini< 9 cm), média de idade de 28,1 anos (DP=6,2), IMC ≤ 25Km/m2, sem procedimentos cirúrgicos prévios nas mamas, ou patologias associadas, entreMarço de 2016 e Maio de 2017. Foi realizada uma entrevista clínica de diagnóstico(SCID-I) e foram aplicados os instrumentos Inventário dos Cinco Grandes Fatores de Personalidade (IGFP-5) e Escala de Sintomas da Dismorfia Corporal – UNIFESP/EPM (BDSS-UNIFESP/EPM) no pré-operatório e após dois e quatro meses da mamoplastia. Resultados: A prevalência do TDC no pré-operatório foi de 69,4% e após os quatro meses diminuiu para 25%.Os sintomas nucleares do TDC potencializaram traços de personalidade. Observaram-se diferenças no traço Conscienciosidade (IGFP-5) (p<0,001), sintomas de TDC (BDSS) (p<0,001) e diagnóstico de TDC (SCID-I) (p<0,001) ao longo do tempo. Conclusão: Amamoplastia de aumento diminuiu o TDC, o comprometimento psicossocial e o traço Conscienciosidade. Os traços de personalidade revelaram-se dinâmicos em intensidade e sobreposição ao longo do tempo e associados aos sintomas nucleares do TDC, ao início da insatisfação corporal e a características demográficas.
Descrição
Citação