Keratinocyte growth factor protected cultured human keratinocytes exposed to oxidative stress

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2010-02-01
Autores
Gragnani, Alfredo [UNIFESP]
Rossi, Marina Bertelli [UNIFESP]
Albuquerque, Janne Cely Medeiros [UNIFESP]
Brito, Gabriela Soares Silva [UNIFESP]
Aloise, Antonio Carlos [UNIFESP]
Ferreira, Lydia Masako [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
PURPOSE: To evaluate effects of oxidative stress and supplementation of keratinocyte growth factor (KGF) on cultivated human keratinocytes. METHODS: Oxidative stress was produced through addition of hydrogen peroxide (H2O2) to the culture medium. Cultivated human keratinocytes were divided in 4 groups: Group control (G C), Group KGF (G KGF), Group H2O2 (G H2O2), Group H2O2 and KGF (G H2O2-KGF). Each experiment was accomplished with the same lineage cultivated keratinocytes, in triplicate. Cell viability was evaluated by trypan blue exclusion assay. RESULTS: The results showed that the culture medium supplemented with KGF presented a small rate of cell viability when compared to cells only in culture medium (p<0,001). It demonstrated that only the growth factor does not have protector effects for cells in vitro. However, in front of the oxidative stress produced by addition of hydrogen peroxide to the medium, KGF showed a beneficial effect, protecting cells when compared to the group that suffered hydrogen peroxide action but had not been exposed to KGF (p<0,001). CONCLUSION: KGF determined protection to the primary human keratinocytes exposed to oxidative stress.
OBJETIVO: Avaliar os efeitos do estresse oxidativo e da suplementação do fator de crescimento de queratinócitos (KGF) em queratinócitos humanos cultivados. MÉTODOS: O estresse oxidativo foi produzido através da adição de peróxido de hidrogênio (H2O2) ao meio de cultura. Os queratinócitos humanos cultivados foram divididos em quatro grupos: grupo controle (G C), grupo KGF (G KGF), grupo H2O2 (G H2O2), grupo H2O2 e KGF (G H2O2-KGF). Cada experimento foi realizado com a mesma linhagem celular, em triplicata. A viabilidade celular foi avaliada pelo ensaio da exclusão do azul de tripan. RESULTADOS: Os resultados mostraram que o meio de cultura suplementado com o KGF apresentou menor taxa de viabilidade celular quando comparado às células do grupo controle (p<0,001). Isso mostra que somente o fator de crescimento de queratinócitos não apresentou efeito protetor às células em cultura. Entretanto, frente ao estresse oxidativo produzido pela adição do peróxido de hidrogênio ao meio de cultura, o KGF mostrou efeito benéfico, protegendo as células quando comparado ao grupo que sofreu a ação do estresse oxidativo, mas que não foi exposta ao KGF (p<0,001). CONCLUSÃO: O KGF determinou a proteção aos queratinócitos humanos primários cultivados expostos ao estresse oxidativo.
Descrição
Citação
Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 25, n. 1, p. 93-97, 2010.
Coleções