Fratura diafisária do fêmur: reprodutibilidade das classificações AO-ASIF e Winquist

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2010-01-01
Autores
Pires, Robinson Esteves Santos
Reis, Fernando Baldy dos [UNIFESP]
Simões, Christiano Esteves
Santos, Leandro Emílio Nascimento
Rodrigues, Vinícius Bicalho
Andrade, Marco Antônio Percope De
Pires Neto, Pedro José
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVE: To evaluate inter-observer reproducibility of AO / ASIF and Winquist-Hansen classifications for shaft fractures of the femur in adults. METHODS: 50 anterior-posterior and profilelateral radiographs were randomly selected, of adult patients awith diaphyseal fracture of the femur. The radiographs were analyzed by 5 observers-a member of the Brazilian Society of Orthopedic Trauma, a radiologist and 3 residents. To assess the concordance between these classifications, we used the statistical index Kappa (K). RESULTS: In all analyses, we observed a statistically significant correlation coefficient between observers (p <0.05) and according to the criteria of Landis and Koch, they were ranked them as good (values of 0.61 to 0.80) or very good (values above 0.80). CONCLUSION: The AO rating and Winquist present a high rate of concordance between observers for shaft fractures of the femur in adults.
OBJETIVO: Avaliar a reprodutibilidade interobservadores das classificações AO/ASIF e de Winquist para as fraturas diafisárias do fêmur no adulto. MÉTODOS: foram selecionadas aleatoriamente 50 radiografias de pacientes adultos portadores de fratura diafisária do fêmur nas incidências em antero-posterior e perfil. As radiografias foram analisadas por 5 observadores, sendo um membro da Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico, um radiologista, um residente do terceiro ano de Ortopedia e Traumatologia, um do segundo e um do primeiro. Para avaliar a concordância interobservadores destas classificações, foi utilizado o índice estatístico Kappa (K). RESULTADOS: Em todas as análises, observou-se um coeficiente de concordância entre observadores estatisticamente significativo (valor p < 0,05) e classificado como bom (valores de 0,61 a 0,80) ou muito bom (valores acima de 0,80), segundo os critérios de Landis e Koch. CONCLUSÃO: As classificações AO e Winquist apresentam alto índice de concordância interobservadores para as fraturas diafisárias do fêmur no adulto.
Descrição
Citação
Acta Ortopédica Brasileira. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, v. 18, n. 4, p. 197-199, 2010.
Coleções