Imunização intranasal de camundongos obesos com a proteína ASP-2 de Trypanosoma cruzi

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2019-12-03
Autores
Wada, Liana Nanako [UNIFESP]
Orientadores
Vasconcelos, Jose Ronnie Carvalho de [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
As células T CD8+ são de extrema importância para eliminação e resistência à infecção pelo Trypanosoma cruzi (T. cruzi), agente causador da Doença de Chagas. Com a ativação da resposta imune adaptativa, ocorre o controle da replicação do parasita, sendo os linfócitos T CD8+ fundamentais no controle da infecção por patógenos intracelulares, como T. cruzi. Com base nos desafios propostos ao combate à Doença de Chagas, como a alta capacidade de sobrevivência dos parasitas, a interação com o sistema imune e em relação à falta de medicamentos disponíveis, estudos vem sendo desenvolvidos visando o controle da evolução da Doença de Chagas, com o intuito de ampliar conhecimento e avançar na compreensão dos mecanismos efetores do sistema imune, para o controle e tratamento de indivíduos afetados pela patologia. A capacidade das células T CD8+ na lise das células hospedeiras infectadas pelo T. cruzi, induziram a estudos para o desenvolvimento de vacinas que potencializem essa resposta (RODRIGUES et al., 2009). A vacinação genética consiste na indução de uma resposta imune protetora e duradoura, na qual com a ativação da resposta imune adaptativa, ocorre o controle da replicação do parasita, com a participação de linfócitos T CD8+ fundamentais no controle da infecção do patógeno. A administração de vacinas por vias mucosas são eficientes em respostas imunes humorais mediadas por células, tanto em compartimentos mucosos quanto sistêmicos. O tecido adiposo possui importante papel como agente modulador da Doença de Chagas; com o aumento do perfil inflamatório, parasitemia e mortalidade resultante da associação da obesidade e T. cruzi. A obesidade é uma patologia crônica de crescente incidência mundial, na qual o estilo de vida sedentário atrelado ao excessivo consumo de dietas ricas em gorduras e açúcares simples são condicionantes para a instalação do quadro. Em populações de baixa renda é somatizado com o risco de infecção pelo T. cruzi, na qual é mais frequente (MOODIE et al., 2013). Em estudos preliminares foi observado que o excesso de adipócitos no quando de obesidade, modifica a resposta das células T CD8+ específicas diante da infecção pelo T. cruzi. Com isso, o estudo busca avaliar a resposta das células T CD8+ específicas frente à infecção experimental pelo T. cruzi, em linhagem de camundongos geneticamente obesos, somado à imunização via mucosa.
Descrição
Citação
WADA, Liana Nanako. Imunização intranasal de camundongos obesos com a proteína ASP-2 de Trypanosoma cruzi. 2019. 8 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Nutrição) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2019.
Coleções