Estado nutricional e níveis de hemoglobina em crianças Aruak e Karibe: povos indígenas do Alto Xingu, Brasil Central, 2001-2002

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2009-09-01
Autores
Mondini, Lenise
Rodrigues, Douglas A. [UNIFESP]
Gimeno, Suely Godoy Agostinho [UNIFESP]
Baruzzi, Roberto Geraldo [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVE: In order to assess nutritional and anemic status, as well as to analyze hemoglobin concentration according to sex, age and nutritional status, 470 Indian children (Aruak and Karibe) aged 0 to 119.9 months, from the Upper Xingu region of Central Brazil were studied in 2001/2. METHODS: For children from 0 to 59.9 months, malnourishment was diagnosed when height-for-age and weight-for-height indices were below two standard deviations of the expected mean values according to the WHO's 2006 growth reference. Overweight was determined when weight-for-height indices were above the same reference. For children from 60 to 119.9 months, underweight and overweight were defined according to body mass index cut-offs, by age and sex proposed by Cole et al. Anemic status was diagnosed by hemoglobin values below 11 g/dL for children from 6 to 59.9 months and below 11.5 g/dL, for children from 60 to 119.9 months. RESULTS/CONCLUSION: Growth deficit was highly prevalent; in contrast wasting was insignificant and the prevalence of overweight was more frequent among younger and older children. About 70% of Indian children were anemic and age was the major factor associated with low hemoglobin concentration.
OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional de crianças dos povos indígenas de famílias lingüísticas Aruak e Karibe do Alto Xingu, no Brasil Central, e verificar a associação entre os níveis de hemoglobina das crianças segundo sexo, idade e estado nutricional. Foram estudadas, no total, 470 crianças menores de dez anos de idade em 2001/2002. MÉTODOS: Para as crianças menores de cinco anos de idade, o diagnóstico de desnutrição foi realizado com base nos índices altura/idade e peso/altura, adotando-se como ponto de corte dois desvios-padrão aquém da média esperada para idade e sexo da referência - WHO, 2006. O diagnóstico de excesso de peso foi definido de acordo com o índice peso/altura acima de dois desvios-padrão da média esperada da mesma referência; as crianças com idade entre cinco e dez anos foram classificadas com baixo peso, sobrepeso ou obesidade de acordo com valores do índice de massa corporal, segundo sexo e idade, propostos por Cole e cols. O diagnóstico de anemia foi determinado a partir de concentrações de hemoglobina inferiores a 11,0 g/dL e inferiores a 11,5 g/dL para as crianças com idade entre 6 e 59 meses e entre 60 e 120 meses, respectivamente. RESULTADOS/CONCLUSÃO: Verificou-se entre as crianças indígenas elevada prevalência de déficit de estatura; a condição de baixo peso praticamente inexiste e o excesso de peso é expressivo entre as crianças mais novas e as de maior idade. A magnitude da anemia alcança cerca de 70% e a idade parece ser o principal fator associado às baixas concentrações de hemoglobina.
Descrição
Citação
Revista Brasileira de Epidemiologia. Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 12, n. 3, p. 469-477, 2009.
Coleções