Show simple item record

dc.contributor.advisorSzejnfeld, Vera Lucia [UNIFESP]
dc.contributor.authorMartinez, Laura Christina [UNIFESP]
dc.date.accessioned2020-03-25T11:43:40Z
dc.date.available2020-03-25T11:43:40Z
dc.date.issued2018-09-20
dc.identifierhttps://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6402025pt
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/52282
dc.description.abstractIntrodução: A Osteoporose É Considerada Problema De Saúde Pública, Sua Principal Complicação São As Fraturas Por Fragilidade Que Podem Ocasionar Comprometimento Funcional, Psicossocial, Bem Como Dor Crônica E Prejuízo Da Qualidade De Vida. Não Existe Estudo Brasileiro Que Avalie A Tendência Secular Das Fraturas De Baixo Impacto No Brasil. Objetivos: Analisar A Taxa De Internação De Fraturas Maiores (Vértebra Torácica, Vértebra Lombar, Úmero, Antebraço, Quadril) E De Fêmur, Relacionadas A Baixo Impacto, Em Indivíduos Usuários Do Sistema Único De Saúde (Sus), Com Mais De 50 Anos De Idade Nas Cinco Regiões Brasileiras Entre 2004 A 2012. Metodologia: Estudo Ecológico Com Tendência Temporal. Os Pacientes Foram Selecionados Através Do Banco De Dados De Internações Hospitalares Do Sistema De Internação Hospitalar Do Sus, De Acordo Com Os Cids (Código Internacional De Doenças) Que Provavelmente Correspondiam A Fraturas Por Fragilidade, Considerando O Sítio Da Fratura E Mecanismo Do Trauma. Todos Os Pacientes Com Planen
dc.description.abstractIntrodução: A Osteoporose É Considerada Problema De Saúde Pública, Sua Principal Complicação São As Fraturas Por Fragilidade Que Podem Ocasionar Comprometimento Funcional, Psicossocial, Bem Como Dor Crônica E Prejuízo Da Qualidade De Vida. Não Existe Estudo Brasileiro Que Avalie A Tendência Secular Das Fraturas De Baixo Impacto No Brasil. Objetivos: Analisar A Taxa De Internação De Fraturas Maiores (Vértebra Torácica, Vértebra Lombar, Úmero, Antebraço, Quadril) E De Fêmur, Relacionadas A Baixo Impacto, Em Indivíduos Usuários Do Sistema Único De Saúde (Sus), Com Mais De 50 Anos De Idade Nas Cinco Regiões Brasileiras Entre 2004 A 2012. Metodologia: Estudo Ecológico Com Tendência Temporal. Os Pacientes Foram Selecionados Através Do Banco De Dados De Internações Hospitalares Do Sistema De Internação Hospitalar Do Sus, De Acordo Com Os Cids (Código Internacional De Doenças) Que Provavelmente Correspondiam A Fraturas Por Fragilidade, Considerando O Sítio Da Fratura E Mecanismo Do Trauma. Todos Os Pacientes Com Planpt
dc.format.extent57 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectOsteoporoseen
dc.subjectFraturasen
dc.subjectFraturas Por Baixo Impactoen
dc.subjectFraturas Por Osteoporoseen
dc.subjectOsteoporosept
dc.subjectFraturaspt
dc.subjectFraturas Por Baixo Impactopt
dc.subjectFraturas Por Osteoporosept
dc.titleTaxas De Fraturas No Brasil Em Adultos Acima De 50 Anos De Idade: Uma Análise Retrospectiva Do Banco De Dados De Internação Hospitalar De 2004 A 2012.pt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt
dc.identifier.file2018-0209.pdf
dc.description.sourceDados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2018)
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicinapt
unifesp.graduateProgramCiências Da Saúde Aplicadas À Reumatologiapt
unifesp.knowledgeAreaCiências Da Saúdept
unifesp.researchAreaDoenças Osteometabólicaspt
dc.audience.educationlevelMestrado


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record