Crescimento, desenvolvimento e aptidão física relacionada à saúde de crianças e adolescentes da cidade de Santos-SP

Crescimento, desenvolvimento e aptidão física relacionada à saúde de crianças e adolescentes da cidade de Santos-SP

Author Carvalho, Meire Kelly da Silva Scalia Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Colantonio, Emilson Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract ntrodução: A atividade física (AF) regular é importante ao longo do ciclo vital, desde a infância até a idade mais avançada. Identificar grupos populacionais de risco e fatores que influenciam a presença de hábitos maléficos à saúde na infância e na adolescência é imprescindível para desenvolver intervenções para o controle de doenças crônicas na vida adulta. Objetivos: Analisar o comportamento das variáveis associadas ao crescimento, desenvolvimento e aptidão física relacionada à saúde (AFRS), de acordo com a faixa etária e o gênero de crianças e adolescentes. Metodologia: Amostra:107estudantes (44 masc. e 63 fem.) entre 08 e 12 anos de idade, estudantes da UME Mário de Alcântara e da UME Pedro II, ambas localizadas em Santos-SP. As variáveis investigadas foram: massa corporal [MC (kg)], estatura [E (m)], Índice de Massa Corporal [IMC (kg/m2)], percentual de gordura (%G), flexibilidade [Flex (cm)], aptidão aeróbia [AA (m)], velocidade [Vel (m/s)], força de membros inferiores [FMMII (cm)] e superiores [FMMSS (kg/f)] e abdominal [ABD (rep)]. Além disso, foi realizada a classificação socioeconômica e nível de atividade física (AF). Foram assinados pelos responsáveis dos voluntários os termos de compromisso livre e esclarecido e de assentimento (CEP 234/11). Análise estatística: análise descritiva (média e desvio padrão [dp]) e aplicação do teste ANOVA one waycom post hocde Tukeypara verificar as possíveis alterações das variáveis para o período etário estudado. Resultados: A maioria dos escolares foi classificada na classe socioeconômica C1 (43,43%). Dos valores de IMC e %G, respectivamente 55,14% e 45,79% dos estudantes encontraram-se dentro dos padrões de normalidade para gênero e idade. Em relação ao nível de AF, 57,8% dos estudantes foram classificados como suficientemente ativos, enquanto 42,2%, como insuficientemente ativos. Referente ao % dos resultados para testes motores, encontraram-se abaixo do esperado61,68% dos estudantes para a variável AA, 54,21% para Vel, 62,62% para ABD, 72,90% para FMMII e 31,78% para FMMSS. Foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre as idades apenas para E, MC e FMMSS. As demais variáveis se manifestaram similares, apontando um nível de AFRS sem evolução apesar do aumento da idade, da estatura e da massa corporal. Conclusão: Mesmo que uma criança ativa ou com boa aptidão física não se torne necessariamente um adulto mais ativo ou com melhor condição física, uma criança sedentária possui maiores chances de ser um adulto sedentário. Apesar da amostra deste estudo ser constituída por estudantes aparentemente saudáveis, existe um potencial para que estes se tornem adultos e idosos em situação de risco de saúde, tendo em vista os resultados dos testes de APRS atuais. Nesse sentido, um bom programa de educação física pode representar uma excelente oportunidade para a melhoria deste quadrontrodução: A atividade física (AF) regular é importante ao longo do ciclo vital, desde a infância até a idade mais avançada. Identificar grupos populacionais de risco e fatores que influenciam a presença de hábitos maléficos à saúde na infância e na adolescência é imprescindível para desenvolver intervenções para o controle de doenças crônicas na vida adulta. Objetivos: Analisar o comportamento das variáveis associadas ao crescimento, desenvolvimento e aptidão física relacionada à saúde (AFRS), de acordo com a faixa etária e o gênero de crianças e adolescentes. Metodologia: Amostra:107estudantes (44 masc. e 63 fem.) entre 08 e 12 anos de idade, estudantes da UME Mário de Alcântara e da UME Pedro II, ambas localizadas em Santos-SP. As variáveis investigadas foram: massa corporal [MC (kg)], estatura [E (m)], Índice de Massa Corporal [IMC (kg/m2)], percentual de gordura (%G), flexibilidade [Flex (cm)], aptidão aeróbia [AA (m)], velocidade [Vel (m/s)], força de membros inferiores [FMMII (cm)] e superiores [FMMSS (kg/f)] e abdominal [ABD (rep)]. Além disso, foi realizada a classificação socioeconômica e nível de atividade física (AF). Foram assinados pelos responsáveis dos voluntários os termos de compromisso livre e esclarecido e de assentimento (CEP 234/11). Análise estatística: análise descritiva (média e desvio padrão [dp]) e aplicação do teste ANOVA one waycom post hocde Tukeypara verificar as possíveis alterações das variáveis para o período etário estudado. Resultados: A maioria dos escolares foi classificada na classe socioeconômica C1 (43,43%). Dos valores de IMC e %G, respectivamente 55,14% e 45,79% dos estudantes encontraram-se dentro dos padrões de normalidade para gênero e idade. Em relação ao nível de AF, 57,8% dos estudantes foram classificados como suficientemente ativos, enquanto 42,2%, como insuficientemente ativos. Referente ao % dos resultados para testes motores, encontraram-se abaixo do esperado61,68% dos estudantes para a variável AA, 54,21% para Vel, 62,62% para ABD, 72,90% para FMMII e 31,78% para FMMSS. Foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre as idades apenas para E, MC e FMMSS. As demais variáveis se manifestaram similares, apontando um nível de AFRS sem evolução apesar do aumento da idade, da estatura e da massa corporal. Conclusão: Mesmo que uma criança ativa ou com boa aptidão física não se torne necessariamente um adulto mais ativo ou com melhor condição física, uma criança sedentária possui maiores chances de ser um adulto sedentário. Apesar da amostra deste estudo ser constituída por estudantes aparentemente saudáveis, existe um potencial para que estes se tornem adultos e idosos em situação de risco de saúde, tendo em vista os resultados dos testes de APRS atuais. Nesse sentido, um bom programa de educação física pode representar uma excelente oportunidade para a melhoria deste quadro

Introduction: Physical activity (PA) regularly is important throughout the life cycle, from infancy to old age. Identify population groups at risk and factors that influence the presence of habits harmful to health in childhood and adolescence is essential to develop interventions for the control of chronic diseases in adulthood. Objectives: To analyze the variables associated with growth, development and health-related fitness (AFRS), according to age and gender of children and adolescents. Methodology: Sample-107 students, 44 males and 63 females, from 08 to 12 years old, students of UME Mario Alcântara and UME Pedro II, both situatedin Santos -SP. The variables investigated were body mass [MC (kg)], height [E (m)], body mass index [BMI (kg/m2)], body fat percentage (G%), flexibility [Flex (cm)], aerobic fitness [AA (m)], speed [speed (m/s)], lower limb strength [FMMII (cm)] and higher [FMMSS(kg/f)] and abdominal [ABD (rep)]. In addition, we performed a socioeconomic classification and level of physical activity (PA). Were signed by the heads of volunteers terms of free and informed consent and commitment(CEP 234/11). Statistical analysis: descriptive analysis (mean and standard deviation [SD]) and applying one way ANOVA with post hocTukeyto determine possible changes of variables for the age period studied. Results: Most of the students were classified in socioeconomic class C1 (43.43 % ). Of BMI and % G, respectively 55.14 % and 45.79% of the students were within the normal range for age and gender. Regarding the level of AF, 57.8% of students were classified as sufficiently active, while 42.2%, as insufficiently active. Refers to % of the results for testing engines, found themselves below the expected 61.68% of the students to the variable AA, 54.21% for Vel, 62.62% for ABD, 72.90% for FMMII and 31.78% for FMMSS. Were statistically significant differences between the ages only to E, MC and FMMSS. The other variables demonstrated similar , indicating a level of evolution without HRPF despite increasing age , height and body mass. Conclusion: Although the sample in this study consist of students apparently healthy, there is potential for them to become adults and elderly sedentary and at risk of health, given the results of tests AFRS current. A good physical education program may represent an opportunity to improve this situation
Keywords Crescimento
Desenvolvimento
Aptidão física
Atividade física
Growth
Development
Physical fitness
Physical activity
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage ISS
Date 2013-12-16
Published in CARVALHO, Meire Kelly da Silva Scalia. Crescimento, desenvolvimento e aptidão física relacionada à saúde de crianças e adolescentes da cidade de Santos-SP. 2013. 44 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Educação Física) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2013.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 44 f.
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação

Show full item record




File

Name: MEIRE SCALIA.pdf
Size: 1.355Mb
Format: PDF
Description: TCC
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account