Show simple item record

dc.contributor.advisorCazzari, Roberto Bomgiovani [UNIFESP]
dc.contributor.authorKogus, Lucas Leite [UNIFESP]
dc.coverage.spatialOsascopt_BR
dc.date.accessioned2020-01-28T12:44:46Z
dc.date.available2020-01-28T12:44:46Z
dc.date.issued2019-11-26
dc.identifier.citationKOGUS, Lucas Leite. Regime Próprio de Previdência Social de São Paulo: análise da alíquota de contribuição paga pelos professores da rede municipal de São Paulo. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Atuariais) - Escola Paulista de Política, Economia e Negócios, Universidade Federal de São Paulo, Osasco, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51897
dc.description.abstractEste trabalho objetiva, por meio de cálculos atuariais e interpretação de indicadores previdenciários, estudar a alíquota justa de contribuição para os professores da rede municipal de São Paulo que fazem parte do RPPS desse município. Assim sendo, é analisado se a alíquota proposta pela reforma ocorrida no ano de 2018, onde ocorreu a mudança da alíquota de contribuição de 11% para 14%, é suficiente para que custeie os benefícios de aposentadoria programada dos professores. Por meio dos cenários simulados, este trabalho recomenda um aumento da idade mínima de aposentadoria, com vistas a garantir o equilíbrio atuarial do sistema. Entretanto, deve-se ressaltar de modo taxativo que sob cenários de baixas taxas de juros, mesmo com um aumento na idade mínima de aposentadoria, as alíquotas necessárias continuariam sendo insuficientes, principalmente no caso das mulheres. Esse fenômeno ocorre de forma mais acentuada para o gênero feminino, na medida em que elas se aposentam mais cedo e tem expectativa de vida maior do que os homens.pt_BR
dc.description.abstractThis work aims, by means of actuarial calculations and interpretation of social security indicators, to study the fair rate of contribution for teachers of the municipal network of São Paulo who are part of the RPPS of this municipality. Therefore, it is analyzed whether the rate proposed by the reform occurred in 2018, where there was a change in the contribution rate from 11% to 14%, is sufficient to fund the scheduled retirement benefits of teachers. Through the simulated scenarios, this work recommends an increase in the minimum retirement age, in order to ensure the actuarial balance of the system. However, it should be pointed out that under scenarios of low interest rates, even with an increase in the minimum retirement age, the necessary rates would continue to be insufficient, especially in the case of women. This phenomenon occurs more markedly for women as they retire earlier and have a longer life expectancy than men.pt_BR
dc.format.extent45 f.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectRPPSpt_BR
dc.subjectAlíquotapt_BR
dc.subjectReformapt_BR
dc.subjectContribuiçãopt_BR
dc.titleRegime Próprio de Previdência Social de São Paulo: análise da alíquota de contribuição paga pelos professores da rede municipal de São Paulopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de curso de graduaçãopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN)pt_BR
unifesp.knowledgeAreaOutrapt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2995756994352047pt_BR
unifesp.departamentoCiências Atuariaispt_BR
unifesp.graduacaoCiências Atuariaispt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record