Viabilidade biológica da hidroxiapatita obtida do resíduo de pescado para uso em enxerto ósseo

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2017
Autores
Ruiz, Pedro Luiz Menin [UNIFESP]
Orientadores
Ribeiro, Daniel Araki [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: O peixe é um alimento muito apreciado pela população mundial e seu consumo vem sendo estimulado por nutricionistas e médicos por possuir alto teor proteico, nutritivo e mineral. Devido seu crescente consumo nas últimas décadas, o resíduo gerado tem sido elevado sem nenhuma utilização comercial. Objetivo: O objetivo do estudo foi avaliar a viabilidade biológica da hidroxiapatita obtida do resíduo de corvina (Micropogonias furnieri) in vivo para futura aplicação como enxerto ósseo em escala comercial. Metodologia: Para avaliar a biocompatibilidade da HAP de corvina foram realizados dois testes de biocompatibilidade. Foram utilizados 32 ratos Wistar e distribuídos aleatoriamente em 4 grupos, sendo 16 animais para o teste do subcutâneo (CTL, SUB 7, SUB 15 e SUB 30) e 16 animais para o teste da calvária (CTL, CAL 7, CAL 15 e CAL 30). Após cada período experimental (7, 15 e 30 dias) os animais foram eutanasiados e o material foi coletado para confecção de lâminas para avaliação histopatológica do sítio de implantação. Resultados: Na análise histopatológica do teste do subcutâneo foi observado presença de processo inflamatório 7 e 15 dias após o implante e diminuição da área de biomaterial implantado, com aumento da presença de células gigantes 30 dias após o implante. Na análise histopatológica do teste da calvária foi observado presença de processo inflamatório 7 e 15 dias após o implante e consolidação óssea 30 dias após o implante. Discussão: Diversos estudos buscam superar as desvantagens dos enxertos autógenos na consolidação de fraturas ósseas. Biomateriais como a HAP bovina (Bio-Oss) já é consolidado como enxerto ósseo. No entanto, o nosso novo biomaterial busca o reaproveitamento do resíduo descartado de pescado para utilização como enxerto ósseo na prática clínica. Conclusão: A HAP de origem de pescado parece ser biocompatível in vivo, uma vez que permitiu o remodelamento tecidual no teste do subcutâneo e a consolidação óssea no teste da calvária, sem provocar danos teciduais locais
Introduction: Fish is a food very appreciated by the world population and its consumption has been stimulated by nutritionists and doctors because it has high protein, nutritive and mineral content. Due to its increasing consumption in recent decades, the waste generated has been raised without any commercial use. Objective: The objective of the study was to evaluate the biological viability of the hydroxyapatite obtained from the corvina (Micropogonias furnieri) residue in vivo for future application as a commercial scale bone graft. Methodology: Two biocompatibility tests were performed to evaluate the biocompatibility of PAH of corvina. Thirty-two Wistar rats were randomly assigned to 4 groups, 16 of which were animals for the subcutaneous (CTL, SUB 7, SUB 15 and SUB 30) and 16 animals for the calvaria test (CTL, CAL 7, CAL 15 and CAL 30). After each experimental period (7, 15 and 30 days) the animals were euthanized and the material was collected for the preparation of slides for histopathological evaluation of the implantation site. Results: In the histopathological analysis of the subcutaneous test, the presence of an inflammatory process was observed 7 and 15 days after the implant and a decrease in the area of implanted biomaterial, with an increase in the presence of giant cells 30 days after implantation. In the histopathological analysis of the calvaria test, an inflammatory process was observed 7 and 15 days after implant and bone consolidation 30 days after the implant. Discussion: Several studies seek to overcome the disadvantages of autogenous grafts in the consolidation of bone fractures. Biomaterials such as bovine PAH (Bio-Oss) is already consolidated as a bone graft. However, our new biomaterial seeks the reuse of discarded fish residue for use as a bone graft in clinical practice. Conclusion: HAP from fish origin appears to be biocompatible in vivo, since it allowed the tissue remodeling in the subcutaneous test and bone healing in the calvaria test, without causing local tissue damage
Descrição
Citação
RUIZ, Pedro Luiz Menin. Viabilidade biológica da hidroxiapatita obtida do resíduo de pescado para uso em enxerto ósseo. 2017. 31 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Fisioterapia) - Instituto de Saúde e Sociedade (ISS), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2017.
Coleções