Estudo Histológico Da Expressão Da Aquaporina 2 Em Nervo Facial De Ratos

Estudo Histológico Da Expressão Da Aquaporina 2 Em Nervo Facial De Ratos

Author Gondra, Luiza De Almeida Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Testa, Jose Ricardo Gurgel Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Tecnologias e atenção à saúde
Abstract Objective: Facial palsy is a common mononeuropathy that occuring when interruption of facial nerve activity. The pathophysiology of idiopathic facial paralysis is uncertain and one of the possibilities would be the expression of aquaporins (AQPs), which influences neural edema and synaptic transmission by mechanisms of water homeostasis. Three AQPs (1, 2 and 4) were identified in the peripheral nervous system (PNS), and specifically in the facial nerve was identified AQP 1 and 2. The aim of the study was to describe the expression and histological location of AQP 2 in the facial nerve of rats. Methods: Five adult Wistar rats were used in the study. On the day zero (D0), four animals were submitted to compression of the extratemporal trunk of the right facial nerve (LESION group) and in one rat submitted to skin and subcutaneous dissection at right retroauricular region (SHAM group). On the following day (D1), the extratemporal segment (about 3 to 8 mm) of the right and left facial nerve of all animals were removed. The ten facial nerves samples were processed for paraffin sections to hematoxylin-eosin staining (HE) and immunohistochemistry using the anti-AQP 2 antibody. Qualitative analysis of the samples and Schwann cell immunolabelled counts where proceed. Results: Wallerian degeneration was observed in HE slides in 40% of the samples. The expression of AQP 2 on the facial nerve of rats was confirmed. In all nerves the presence of the antibody was observed, with greater expression in Schwann cells and endothelial cells and less expression in the cytoplasm of axons, perineural cells and epineurium. Schwann cell count revealed in two animals a statistical difference between the LESION group and the corresponding control nerves, with higher expression of AQP 2 on the nerves submitted to compression. Conclusion: The presence of AQP 2 in the facial nerve of rats was confirmed and the expression in this tissue was independent of any surgical intervention. After compression of the facial nerve, the marking of this protein increased, with possible mediation in the installation of the edema in this tissue.

Objetivo: A paralisia facial é uma mononeuropatia comum que ocorre quando há interrupção da atividade do nervo facial. A fisiopatologia da paralisia facial idiopática é incerta, podendo ser mediada pela expressão de aquaporinas (AQPs), capazes de influenciar o edema e a condução neural por mecanismos relacionados a homeostase da água. Três AQPs (1, 2 e 4) foram encontradas no sistema nervoso periférico (SNP) e especificamente no nervo facial, foram identificadas as AQP 1 e 2. O objetivo do estudo foi descrever a expressão e localização histológica da AQP 2 no nervo facial de ratos. Métodos: Cinco ratos adultos Wistar foram utilizados no estudo. No dia zero do experimento (D0), quatro animais foram submetidos a compressão da porção extratemporal do nervo facial direito (grupo LESÃO) e um rato à dissecção da pele e subcutâneo em região retroauricular direita (grupo SHAM). No dia seguinte (D1), foram obtidos entre 3 e 8 mm do segmento extratemporal do nervo facial direito e esquerdo de todos os animais. As dez amostras dos nervos facial foram processadas para moldagem em parafina e confeccionadas lâminas para coloração em hematoxilina-eosina (HE) e realização de imuno-histoquímica (IHQ) com o anticorpo anti-AQP 2. Foi realizada análise qualitativa das lâminas e contagem das células de Schwann imunomarcadas com o anticorpo. Resultados: Nos cortes em HE foi observada degeneração walleriana em 40% das amostras. Foi confirmada a expressão da AQP 2 no nervo facial de ratos. Em todos os nervos foi observada a presença do anticorpo, com maior expressão em células de Schwann e células do endotélio e menor expressão em citoplasma dos axônios, células perineurais e epineuro. A contagem das células de Schwann relevou em dois animais uma diferença estatística entre grupo LESÃO e nervos controles correspondentes, com maior expressão da AQP 2 nos nervos submetidos a compressão. Conclusão: A presença da AQP 2 em nervo facial de ratos foi confirmada e sua expressão nesse tecido foi independente de qualquer intervenção cirúrgica. Após compressão do nervo facial, a marcação desta proteína aumentou, possivelmente mediando a instalação do edema neste tecido.
Keywords Facial Nerve
Facial Paralysis
Aquaporins
Aquaporin 2
Immunohistochemistry
Nervo Facial
Paralisia Facial
Aquaporinas
Aquaporina 2
Imuno-Histoquímica
Language Portuguese
Date 2017-04-27
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 57p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6293544
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50852

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account