Registro Eletrônico De Saúde: Desafios Da Implantação

Show simple item record

dc.contributor.advisor Marin, Heimar De Fatima [UNIFESP]
dc.contributor.author Mauer, Thais Ciarallo [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2019-06-19T14:58:25Z
dc.date.available 2019-06-19T14:58:25Z
dc.date.issued 2017-04-28
dc.identifier https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5556985 pt
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50798
dc.description.abstract The initial contributions of computer science for the health area intensified the studies, researches and investments in the development of the technology resources used for the healthcare advancement. The acknowledged field from these actions, called Health Informatics simultaneously succeeded, getting effective results while it faced several obstacles, such as the challenges of implementation and assessment of Health Information Systems. Although the Electronic Health Record (EHR) is recognized as a powerful trend and that considerable advantages in relation to the paper record have been proved, there are still many obstacles regarding its implementation. This study aimed to investigate the implementation process of the Electronic Health Record. The methodology has been developed in four stages, as follows: translation of the assessment tool “Clinical Information System Implementation Evaluation Scale (Cisies)”; validation of the assessment tool translation; categorizing of the assessment tool sentences “Effectiveness Scale of the Clinical Information Systems Implementation”; assessment tool test. As a result of the questionnaires application, according to the Cisies score scale, the average score of all the items for the ambulatory collected data was 1,91, while in hospital was 0,97. Both results fit in the same interpretative category. However, scores ranging from 1,5 to 1,99 might also be an indicative of appropriate to moderate satisfaction. On the other hand, scores ranging from 0,5 to 1,99 suggest that at least an error with the system implementation has occurred. Through the collected and researched results, it’s been concluded that there’s no specific formula that could guarantee success in the EHR implementation. It’s been pointed that it is the result of a thorough project planning, scheduling, responsible team nomination with their corresponding role duties, well-elaborated plans for dealing with eventualities and unforeseen circumstances. The literature points to the necessity of engagement of several actors in the EHR adoption process, such as: information technology professionals, assistance, healthcare managers, general users, researchers, Health Information Systems experts, software industries, governmental agencies and patients. Related experiments in other institutions that had already been through the EHR implementation process may be key elements for contributing in the system adoption planning. Thus, although there are many obstacles among the EHR proposals and the effective success in its implementation, many are the “best xiv practices” that can be used to achieve it. And, it’s worth to highlight that the key factor for the success might be the acknowledgement that the main goal in the EHR utilization is the improvement of patients’ healthcare. en
dc.description.abstract As primeiras contribuições da informática para a área da saúde intensificaram os estudos, pesquisas e investimentos no desenvolvimento da tecnologia voltada à promoção da saúde. A área de conhecimento originada a partir dessas ações, denominada Informática em Saúde, ao mesmo tempo em que progrediu, obtendo expressivos resultados, também deparou-se com diversos obstáculos, como os desafios da implantação e avaliação de Sistemas de Informação em Saúde. Embora o Registro Eletrônico de Saúde (RES) seja reconhecido como forte tendência e que tenham sido comprovadas consideráveis vantagens em relação ao registro em papel, há ainda muitos obstáculos tangentes à sua implantação. Inúmeros são os fatores que podem propiciar o sucesso ou fracasso na implantação. Este estudo teve como objetivo principal investigar o processo de implantação do Registro Eletrônico de Saúde. A metodologia foi desenvolvida em quatro etapas, a saber: tradução do instrumento de avaliação “Clinical Information System Implementation Evaluation Scale (Cisies)”; validação da tradução do instrumento de avaliação; categorização das sentenças do instrumento de avaliação “Escala de Eficácia da Implantação de Sistemas de Informação Clínicos”; teste do instrumento de avaliação. Como resultado da aplicação dos questionários, de acordo com o esquema de pontuação do Cisies, a pontuação média de todos os itens para os dados coletados em ambulatório foi de 1,91, enquanto que em hospital foi de 0,97. Ambos os resultados se enquadram na mesma categoria interpretativa, que indica um baixo grau de satisfação com a implantação do sistema. No entanto, pontuações de 1,5 a 1,99 podem também ser um indicativo de satisfação adequada a moderada. Contudo, pontuações de 0,5 a 1,99 sugerem que houve ao menos algum problema com a implantação do sistema. Mediante os resultados coletados e pesquisados, conclui-se que não há uma determinada fórmula que garanta sucesso na implantação do RES. Ficou evidenciado que esse é resultado de minucioso planejamento com projeto, cronogramas, nomeação de equipe responsável com atribuição de papeis, planos bem elaborados para lidar com eventualidades e situações imprevistas. A literatura aponta para a necessidade de envolvimento de diversos atores no processo de adoção do RES, tais como: profissionais de tecnologia da informação, da assistência, gestores de saúde, usuários em geral, pesquisadores, especialistas em xii Informática em Saúde, indústrias de softwares, órgãos governamentais e pacientes. Experiências relatadas por outras instituições que passaram pelo processo de implantação do RES podem ser elementos chave a contribuir no planejamento de adoção do sistema. Assim, embora haja tantos obstáculos entre as propostas do RES e o efetivo sucesso na implantação, também variadas podem ser as "Boas Práticas" adotadas para obtê-lo. E, vale destacar que o fator determinante para o sucesso pode ser o reconhecimento de que o principal objetivo na utilização do RES é a melhoria na assistência aos pacientes. pt
dc.format.extent 76p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Electronic Health Record en
dc.subject Health Information System en
dc.subject Deployment en
dc.subject Registro Eletrônico De Saúde pt
dc.subject Sistema De Informação Em Saúde pt
dc.subject Implantação pt
dc.title Registro Eletrônico De Saúde: Desafios Da Implantação pt
dc.type Dissertação de mestrado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) pt
dc.identifier.file 2017-0950.pdf
dc.description.source Dados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2017)
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina pt
unifesp.graduateProgram Gestão e informática em saúde pt
unifesp.knowledgeArea Multidisciplinar pt
unifesp.researchArea Interdisciplinar pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account