Influência Do Colesterol De Membrana Sobre A Atividade Do Canal Para Prótons Hv1

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2017-04-28
Autores
Arnaut, Amanda De Moura [UNIFESP]
Orientadores
Miranda Filho, Manoel De Arcisio [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The proton's channel HV1 is a selective ion channel for hydrogen ions belonging to the subclass of ion channels sensitive to voltage. Its physiological importance is mainly to play a significant role in the regulation of the medium acidity - in order to operate directly in reducing damage in cases of ischemia; in offsetting the production of reactive oxygen species and immune cell maturation. Cholesterol is a lipid relative abundance in the plasma membrane and due to its tendency to agglomerate and form clusters, is considered a major modulator to be able to cause changes in physical and chemical characteristics of the membrane. Taking into consideration these factors, would the cholesterol have a modulator effect on proton channel Hv1 activity? This study aims to identify whether or not modulation in HV1 activity exerted by cholesterol membrane. For this cholesterol was quantified and assessed membrane fluidity cellular models expressing and not expressing the endogenously channel, and control groups where manipulation of cholesterol was made. electrophysiological experiments were also conducted in order to evaluate opening kinetics and closing the channel, current and potential reversal. Keywords: cholesterol, Hv1, proton channel .0
O canal para prótons Hv1 é um canal iônico seletivo para íons de hidrogênio pertencente à subclasse de canais iônicos sensíveis a voltagem. Sua importância fisiológica se dá principalmente por desempenhar um significativo papel na regulação da acidez do meio - de forma a atuar diretamente na redução de danos em casos de isquemia; na compensação da produção de espécies reativas de oxigênio e na maturação de células do sistema imunológico (MCMAHON; GALLOP, 2005). O colesterol é um lipídio de relativa abundancia na membrana plasmática e devido à sua tendência a se aglomerar e formar clusfers, é considerado um grande modulador por ser capaz de provocar alterações em características físico-químicas da membrana. Levando-se em consideração estes fatores, teria então o colesterol um efeito modulador sobre a atividade do canal para prótons Hv1? O presente trabalho tem como objetivo identificar se há ou não modulação na atividade do Hv1 exercida pelo colesterol de membrana. Para isso, foi quantificado o colesterol e avaliada a fluidez de membrana de modelos celulares que expressam e não expressam o canal de forma endógena, em grupos controle e onde foi feita a manipulação do colesterol. Experimentos eletrofisiológicos também foram realizados com o intuito de avaliar cinética de abertura e fechamento do canal, corrente e potencial de reversão.
Descrição
Citação