Show simple item record

dc.contributor.advisorBatista, Wagner Luiz [UNIFESP]
dc.contributor.authorConceicao, Palloma Mendes [UNIFESP]
dc.date.accessioned2019-06-19T14:58:00Z
dc.date.available2019-06-19T14:58:00Z
dc.date.issued2017-03-30
dc.identifierhttps://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5636370pt
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50499
dc.description.abstractParacoccidioides brasiliensis, a thermally dependent dimorphic fungus, is one of the etiological agents of paracoccidioidomycosis (PCM). The ability to evade the innate immune response of the host and cause disease is particularly due to its ability to respond to and survive the nitrosative / oxidative stress caused by cells of the immune system. However, nothing is known about the regulation of signal transduction pathways associated with this resistance, possibly triggered by the reactive oxygen and nitrogen species generated by the host and that will act on this microorganism. Among the proteins that participate in cell signaling pathways, Ras is a GTPase with important role in different cellular processes, such as the control of morphological changes and cell proliferation. One of the main objectives of this work was to verify the activity of Ras under different study conditions. Initially it was observed that the fungus treated with Ras inhibitor and used to infect mice had a lower number of CFU in the lung when compared to the untreated control. These data suggest that Ras is important in fungal virulence. It has also been demonstrated that Ras is activated in response to oxidative, nitrosative and thermal stress. In addition, Ras-GTP participates in the transition from mycelial to yeast form. In this study it was also verified that Ras-GTP interacts with both Byr2 (Ste11) and Hog-1 in response to oxidative and nitrosative stress. Finally, it was verified that Ras can modulate the expression of some genes related to the response to oxidative and nitrosative stress. Therefore, this study presents a set of data indicating the presence of a (yet unknown) relationship between the Ras and Hog-1 signaling pathway in response to stress triggered by ROS / RNS, which may have been very important for the Response of P. brasiliensis to stress.en
dc.description.abstractParacoccidioides brasiliensis, fungo dimórfico termo-dependente, é um dos agentes etiológicos da paracoccidioidomicose (PCM). A habilidade de evadir a resposta imune inata do hospedeiro e causar doença é particularmente devido a sua capacidade para responder e sobreviver ao estresse nitrosativo/oxidativo causado pelas células do sistema imune. Entretanto, nada se conhece sobre a regulação de vias de transdução de sinal associadas a esta resistência, possivelmente desencadeadas pelas espécies reativas de oxigênio e nitrogênio geradas pelo hospedeiro e que irão atuar sobre este micro-organismo. Dentre as proteínas que participam das vias de sinalização celular destaca-se Ras, uma GTPase com importante papel em diferentes processos celulares, tais como o controle das mudanças morfológicas e proliferação celular. Um dos principais objetivos deste trabalho foi verificar a atividade de Ras sob diferentes condições de estudo. Inicialmente foi observado que o fungo tratado com inibidor de Ras e utilizado para infectar camundongos teve menor número de UFC no pulmão quando comparado com o controle não tratado. Esses dados sugerem que Ras é importante na virulência do fungo. Também foi demonstrado que Ras é ativada em reposta ao estresse oxidativo, nitrosativo e térmico. Além disso, Ras-GTP participa da transição da forma de micélio para levedura. Neste estudo também foi verificado, que Ras-GTP interagem tanto com Byr2 (Ste11) quanto com Hog-1 em resposta ao estresse oxidativo e nitrosativo. Por fim, foi verificado que Ras pode modular a expressão de alguns genes relacionados com a resposta ao estresse oxidativo e nitrosativo. Portanto, este estudo apresenta um conjunto de dados que indicam a presença de uma relação (ainda desconhecida) entre a via de sinalização de Ras e Hog-1 em resposta ao estresse desencadeado por ROS/RNS, a qual se mostrou muito importante para a resposta do P. brasiliensis ao estresse.pt
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)pt
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)pt
dc.format.extent96 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectParacoccidioides brasiliensisen
dc.subjectRas-MAPK pathwayen
dc.subjectPathogenic fungien
dc.subjectNitrosative and oxidative stressen
dc.subjectByr2 (STE11)en
dc.subjectParacoccidioides brasiliensispt
dc.subjectVia Ras-MAPKpt
dc.subjectFungos patogênicospt
dc.subjectEstresse nitrosativo e oxidativopt
dc.subjectByr2 (STE11)pt
dc.titleEstudo da atividade da GTPaseRas de Paracoccidioides brasiliensis durante o termo-dimorfismo do fungo e após estresse induzido por espécies reativas de oxigênio e nitrogêniopt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt
dc.identifier.file2017-0651.pdf
dc.description.sourceDados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2017)
unifesp.campusInstituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF)pt
unifesp.graduateProgramCiências Farmacêuticaspt
unifesp.knowledgeAreaBiociências, Saúde e Tecnologiapt
unifesp.researchAreaAvaliação Biológica, Farmacológica e Toxicológicapt


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record