A Educação Musical Unida À Psicomotricidade Como Ferramenta Para O Neurodesenvolvimento De Pessoas Com Transtorno Do Espectro Autista

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2017-07-31
Autores
Louro, Viviane Dos Santos [UNIFESP]
Orientadores
Fernandes, Maria Jose Da Silva [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
This study was carried out in the neurology-neurosciences department of the Federal University of São Paulo between 2013 and 2017, in partnership with APAE-SP research as part of a doctoral research. The central objective was to apply a musical learning protocol associated with psychomotricity to children and adolescents with mild / moderate autism spectrum disorder, and to verify if there was a beneficial effect on the ability to learn music, cognition and language. To that end, a group of 22 children and adolescents with mild / moderate ASD diagnosed at the neurological and psychiatric clinic (CRIA) of UNIFESP for clinical consultation were selected for the study, being randomly divided into two groups, one receiving music / Psychomotricity (N = 12) and another who did not receive music classes and constituted the control group (N = 10). The music protocol was composed of 50 activities elaborated for this research from well-defined theoretical pillars: 1. The principles of musical education by Pacheco (2009) and Dalcroze (MADUREIRA, 2009); 2. The fundamental foundations of psychomotricity, based on Vitor da Fonseca (1988, 2005, 2007, 2010). The children / adolescents of the music group were submitted to the protocol for 4 consecutive months, with classes of 1 h 20 min of duration, applied twice a week, totaling 36 hours of classes, plus 4 hours of extracurricular musical activities, adding 40 hours Activities. Before the beginning of the application of the music protocol and at the end (4 months), the children / adolescents with TEA of the control group (TEA-CT) and music group (TEA-MUS) were submitted to 3 behavioral tests: the Neurocognitive scale Wescheler (WISC-III), Language Proficiency Test (TLC) and Auditory Assessment of Sound-Musical Sequences. The results pointed to improvement in language expression and learning of musical content in the TEA- MUS group compared to the TEA-CT group.
Este estudo foi realizado no departamento de neurologia-neurociências da Universidade Federal de São Paulo, entre os anos de 2013 e 2017, em parceria com o setor de pesquisa da APAE -SP como parte de uma pesquisa de doutorado. O objetivo central foi aplicar um protocolo de aprendizado musical associado à psicomotricidade em crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista de grau leve/moderado, e verificar se haveria efeito benéfico na capacidade de aprender música, na cognição e linguagem. Para isso, um grupo de 22 crianças e adolescentes com TEA leve/moderado diagnosticadas na clínica neurológica e psiquiátrica (CRIA) da UNIFESP, foram selecionadas para o estudo, sendo divididas randomicamente em dois grupos: um que recebeu aulas de música/psicomotricidade (N=12) e outro que não recebeu as aulas de música e constituiu o grupo controle (N=10). O protocolo de música foi constituído de 50 atividades elaboradas para esta pesquisa a partir de pilares teóricos bem definidos: 1. Os princípios da educação musical por Pacheco (2009) e Dalcroze (MADUREIRA, 2009); 2. Os alicerces fundamentais da psicomotricidade, a partir de Vitor da Fonseca (1988, 2005, 2007, 2010). As crianças/adolescentes do grupo música, foram submetidas ao protocolo durante 4 meses consecutivos, com aulas de 1 hora e 20 min de duração, aplicadas duas vezes por semana, totalizando 36 horas de aulas, mais 4 horas de atividades musicais extracurriculares, somando 40 horas de atividades. Antes do início da aplicação do protocolo de música e ao término (4 meses), as crianças/adolescentes com TEA do grupo controle (TEA-CT) e grupo música (TEA-MUS), foram submetidas a 3 testes comportamentais: a escala Neurocognitiva Wescheler (WISC-III), o Teste de Competência de Linguagem (TLC) e Avaliação Auditiva de Sequências Sonoro-Musicais. Os resultados apontaram para melhora na expressão da linguagem e aprendizagem do conteúdo musical no grupo TEA-MUS comparado ao grupo TEA-CT.
Descrição
Citação