Percepção Do Profissional De Saúde Sobre A Nutrição Enteral Precoce Em Pacientes Graves

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2017-11-01
Autores
Correa, Rafaella Pitol [UNIFESP]
Orientadores
Frutuoso, Maria Fernanda Petroli [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The early enteral nutrition in the critically ill patient is highly important for the improvement and evolution of the nutritional state. Knowing how professionals perceive early nutritional support in critically ill patients would offer subsidies for proposals for continuing education actions in health promoting benefits to individuals admitted in intensive care units. This study aimed to describe the perception of professionals working in an intensive care unit on nutritional support to the critically ill patient. This is a descriptive study with a qualitative approach in which semi-structured interviews were conducted with professionals from a public health institution in the city of Santos-SP, who agreed to participate in the study. For data analysis it was used the technique of contents analysis. A matrix of systematization of the initially identified themes was elaborated, resulting in the categories: 1. The work in the intensive care unit: expectations and challenges; 2. From identification of risk to production of care, 3. What does a successful story tell us? 4. One case, many points of view. From the six interviewees, two are professionals with technical level and four with higher education, two of whom are members of the Multidisciplinary Nutrition Therapy Team. All of the interviewees reported previous experiences in critically ill patient care in other workplaces, three of them work concomitantly in other hospitals, two of them with critically ill patients and one in pediatrics. The operation time in the intensive care unit studied ranged from two to eighteen years. In addition to identifying the limited material resources, which may interfere with patient care, dealing with the imminence of death was also a situation faced in the daily life of the intensive care unit and that can lead the team to situations of distress and feeling of powerlessness in the patient's clinical evolution. Recognition of the importance of early nutritional intervention by the professionals in the intensive care unit was the main initial question of this research. However, as the interviews were conducted, new questions about nutritional therapy were emerging for example, the need of favorable clinical conditions such as hemodynamic stability. It can be noted that the interviewees identify patients who require enteral nutritional support in the intensive care unit due to their professional practice and experience. Opposite to the prescribed act, based only on protocols and routines, the nutritional intervention in this intensive care unit is based on daily evidence of work and values the individualized plan of care. The research process allowed to give visibility to many aspects of nutritional therapy with the critically ill patient, for example the knowledge about important aspects of early enteral nutritional therapy by the professional of technical level, as well as its importance. This offered subsidies for actions of lifelong education in health by the Multidisciplinary Team of Nutritional Therapy using discussions of cases and guidelines to the teams in the management of critically ill patients using enteral nutritional therapy.
A nutrição enteral precoce no paciente grave é de grande importância para a melhora e evolução do estado nutricional. Conhecer como os profissionais percebem a terapia nutricional precoce nos pacientes graves pode oferecer subsídios para propostas de ações de educação permanente em saúde promovendo benefícios aos indivíduos atendidos em unidade de terapia intensiva. Este estudo teve como objetivo descrever a percepção dos profissionais que atuam em uma unidade de terapia intensiva sobre a terapia nutricional ao paciente grave. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa no qual foram utilizadas entrevistas semiestruturadas com profissionais de uma instituição de saúde pública da cidade de Santos-SP, que concordaram em participar do estudo. Para análise dos dados foi usada técnica de análise de conteúdo. Foi elaborada uma matriz de sistematização dos temas identificados inicialmente, resultando nas categorias: 1. O trabalho na unidade de terapia intensiva: expectativas e desafios; 2. Da identificação do risco à produção do cuidado, 3. O que um caso de sucesso nos diz?; 4. Um caso, muitos pontos de vista. Dos seis entrevistados, dois são profissionais de nível técnico e quatro de nível superior, sendo dois destes integrantes da Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional. Todos os entrevistados relataram experiências anteriores no cuidado do paciente crítico em outros locais de trabalho, sendo que três trabalham concomitantemente em outros hospitais, dois deles com pacientes graves e um em pediatria. O tempo de atuação na unidade de terapia intensiva estudada variou de dois a dezoito anos. Além de identificar a limitação de recursos materiais, que pode interferir no atendimento ao paciente, lidar com a iminência da morte também foi uma situação enfrentada no cotidiano da unidade de terapia intensiva e que pode levar a equipe a situações de aflição e sentimento de impotência diante da evolução clínica do paciente. O reconhecimento da importância da intervenção nutricional precoce pelos profissionais da unidade de terapia intensiva era a principal questão inicial desta investigação. No entanto, conforme as entrevistas foram sendo realizadas, novas questões sobre a terapia nutricional foram aparecendo, como a necessidade de condições clínicas favoráveis para tal, como a estabilidade hemodinâmica. Nota-se que os entrevistados identificam os pacientes que necessitam de terapia nutricional enteral na unidade de terapia intensiva devido a prática e experiência profissional. Opondo-se ao ato prescritivo, pautado apenas em protocolos e rotinas engessadas, a intervenção nutricional nesta unidade de terapia intensiva mostra-se baseada em evidências diárias do trabalho e valoriza o plano individualizado do cuidado. O processo da pesquisa permitiu dar visibilidade à muitos aspectos da terapia nutricional com o paciente grave, como por exemplo, o conhecimento sobre aspectos importantes da terapia nutricional enteral precoce pelo profissional de nível técnico, assim como a sua importância. Isso ofereceu subsídios para ações de educação permanente em saúde pela Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional, por meio de discussões de casos e orientações às equipes no manejo do paciente grave em uso de terapia nutricional enteral.
Descrição
Citação