Show simple item record

dc.contributor.advisorFonseca, Fernando Luiz Affonso [UNIFESP]
dc.contributor.authorBreda, Tainá Zanotto [UNIFESP]
dc.coverage.spatialDiademapt_BR
dc.date.accessioned2019-06-04T19:41:09Z
dc.date.available2019-06-04T19:41:09Z
dc.date.issued2018-11-30
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49852
dc.description.abstractA propaganda de produtos farmacêuticos é uma prática desenvolvida desde o período imperial, sendo os medicamentos os produtos de maior enfoque nos anúncios. Porém, com o passar dos anos, foi-se introduzindo regulamentações e decretos responsáveis pelo controle da propaganda no setor farmacêutico. A educação médica continuada vai além da formação acadêmica, visto que manter-se atualizado é um dos pré-requisitos para que o médico possa realizar o diagnóstico correto e avaliar o tratamento mais adequado à condição de cada paciente. Dessa forma, é importante ressaltar o papel do farmacêutico juntamente com a indústria em oferecer conteúdos relevantes à classe médica, dentro das regulamentações propostas. O farmacêutico é o profissional da área da saúde que possui conhecimentos específicos referente às moléculas disponíveis no mercado e como elas atuam no organismo, podendo levar aos consultórios por meio da propaganda médica ainda mais informações referentes a novos tratamentos. Portanto, o presente estudo tem por objetivo mensurar a percepção da classe médica em relação ao papel do farmacêutico na complementação de sua formação. Para avaliação do perfil dos médicos, foi elaborado um questionário descritivo e de cunho exploratório com 63 médicos de diversas especialidades e regiões do país, abordando quais os meios em que estes profissionais se atualizam, bem como quais seriam os melhores formatos para recebimento de conteúdo, afim de que o farmacêutico, dentro da indústria, seja em áreas internas de suporte ou por meio da propaganda médica possa munir o médico de informações relevantes e novos tratamentos disponíveis dentro da indústria. Foi possível observar que, de acordo com a visão da classe médica, considerando a base de dados obtida, 61% acreditam que o papel do farmacêutico e da indústria seja relevante para sua atualização científica e 67% confia nas informações que o representante lhe traz. Portanto, conclui-se que o representante da indústria farmacêutica é considerado como peça importante no processo de educação médica continuada, sendo percebido como um disseminador de conteúdo relevante, principalmente quando possui formação específica na área da saúde.pt_BR
dc.format.extent36 f.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectEducação Médicapt_BR
dc.subjectPropagandapt_BR
dc.subjectÁrea da Saúdept_BR
dc.titleO papel do farmacêutico na educação médicapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de curso de graduaçãopt_BR
unifesp.campusInstituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF)pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5599457702676875pt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6772382797320564pt_BR
unifesp.departamentoCiências Farmacêuticaspt_BR
unifesp.assessoresproreitoriasPró-reitoria de Graduaçãopt_BR
unifesp.graduacaoFarmáciapt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record