Avaliação da atividade ligninolítica de actinomicetos e fungos de diferentes biomas brasileiros

Show simple item record

dc.contributor.advisor Vasconcellos, Suzan Pantaroto de [UNIFESP]
dc.contributor.author Silva, Caroliny Lourenço da [UNIFESP]
dc.coverage.spatial Diadema pt_BR
dc.date.accessioned 2019-05-22T19:29:35Z
dc.date.available 2019-05-22T19:29:35Z
dc.date.issued 2018
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49837
dc.description.abstract Os biomas Caatinga e Cerrado correspondem a fontes interessantes a obtenção de microrganismos com aplicação biotecnológica, uma vez que possuem habitats com características únicas, podendo apresentar condições não moderadas ao desenvolvimento de vida, e habitats considerados como importantes fontes de recursos biológicos. Neste contexto, actinomicetos do solo e rizosfera da Caatinga e fungos endofíticos de amostras de plantas do Cerrado, foram isolados e avaliados quanto à atividade de enzimas ligninolíticas atraentes no contexto do incremento à produção de bio-etanol celulósico, via aumento da digestibilidade de matéria-prima lignocelulósica. Com base em análises qualitativas baseadas na detecção ou ausência das atividades de enzimas denominadas como Dye decolorizing peroxidases (DYPs) foi possível a seleção de microrganismos, fungos e actinomicetos, os quais seguiram à ensaios para a quantificação da atividade enzimática de lacases, determinada mediante o uso dos substratos siringaldazina e guaiacol. O isolado fúngico BRA-2 e o actinomiceto AC118 foram os microrganismos chave detectados como potenciais produtores das enzimas investigadas, nas condições avaliadas. Condições ótimas para a detecção e quantificação das máximas atividades enzimáticas desses isolados microbianos foram avaliadas frente a diferentes temperaturas, faixas de pH e salinidades. Como resultados, observou-se que o actinomiceto AC118 apresentou aumento constante da atividade enzimática, quando avaliado sob temperatura ambiente (25 ºC), pH 9 e NaCl 5 M. Quando o mesmo microrganismo foi avaliado à temperatura de 65 ºC, pH 7 e NaCl 1 M, também observou-se atividade de lacase ascendente. Dessa maneira, o isolado AC118, proveniente de amostras de rizosfera, coletadas na caatinga, foi selecionado, pelo presente estudo, como um organismo promissor para a investigação mais aprofundada e expressão de enzimas ligninolíticas, preferencialmente da classe das lacases, buscando-se a aplicação futura de sistemas capazes de promover a quebra de materiais lignocelulósicos, possibilitando o aproveitamento de toda o resíduo sólido (bagaço) disponível a partir da produção atual de etanol no território brasileiro. pt_BR
dc.format.extent 63 f. pt_BR
dc.language por pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo pt_BR
dc.rights Acesso aberto pt_BR
dc.subject Biomas pt_BR
dc.subject Atividade Ligninolítica pt_BR
dc.subject Actinomicetos pt_BR
dc.subject Fungos pt_BR
dc.title Avaliação da atividade ligninolítica de actinomicetos e fungos de diferentes biomas brasileiros pt_BR
dc.type Trabalho de conclusão de curso de graduação pt_BR
unifesp.campus Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF) pt_BR
dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/4293117703313088 pt_BR
dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/4254240006926714 pt_BR
unifesp.departamento Ciências Ambientais pt_BR
unifesp.assessoresproreitorias Pró-reitoria de Graduação pt_BR
unifesp.graduacao Ciências Ambientais pt_BR



File

Name: Caroliny Lourenco da Silva.pdf
Size: 3.934Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account