Show simple item record

dc.contributor.advisorIorio, Maria Cecilia Martinelli Iorio [UNIFESP]pt
dc.contributor.authorCunha, Taniara de Souza [UNIFESP]
dc.date.accessioned2018-07-30T11:53:47Z
dc.date.available2018-07-30T11:53:47Z
dc.date.issued2013-02-27
dc.identifierhttps://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=98762pt
dc.identifier.citationCUNHA, Taniara de Souza. Estudo da audição em tabagistas: avaliação comportamental e eletrofisiológica. 2013. 135 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48950
dc.description.abstractObjetivo: Estudar a audição de tabagistas adultos, por meio de testes comportamentais e eletrofisiológicos. Métodos: Foram avaliados 46 indivíduos divididos em dois grupos: 23 indivíduos tabagistas do grupo estudo (GE) e 23 indivíduos não tabagistas do grupo comparação (GC). Estes sujeitos foram submetidos à anamnese, questionário sócio demográfico, questionário de Fagerström e avaliação auditiva comportamental (audiometria tonal limiar, logoaudiometria e imitanciometria) e eletrofisiológica (PEATE e P300). Os resultados encontrados nesta avaliação foram analisados estatisticamente e as respostas obtidas entre os grupos foram comparadas. Resultados: Os resultados revelaram diferença significativa entre os dois grupos nos testes comportamentais (audiometria tonal e LRF). A maioria dos tabagistas encontrase nas categorias elevado e muito elevado do questionário de Fagerstöm e o fumante tem mais queixas relacionadas à tontura, otalgia, respiração, atenção, memória e zumbido, do que o não fumante. A curva timpanométrica do tipo “C” ocorre apenas no grupo Estudo. Não há diferença significativa entre as médias da Amplitude e da Latência do P300 e de Latência e Interpicos no PEATE entre os dois grupos. Conclusões: Tabagistas apresentam limiares de audibilidade e de reconhecimento de fala mais elevados e índice de reconhecimento de fala mais rebaixado. Não houve diferença entre a avaliação eletrofisiológica de tabagistas e não tabagistas.pt
dc.format.extent135 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjecttabagismopt
dc.subjecttranstornos da audiçãopt
dc.subjectnicotinapt
dc.titleEstudo da audição em tabagistas: avaliação comportamental e eletrofisiológicapt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt
dc.identifier.file2013-0171.pdf
dc.description.sourceDados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2013 a 2016)
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
unifesp.graduateProgramDistúrbios da Comunicação Humana (Fonoaudiologia)pt
unifesp.knowledgeAreaCiências da saúdept
unifesp.researchAreaFonoaudiologiapt


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record