Acuraria da ultrassonografia e eletroneuromiografia no diagnóstico da síndrome do tunel do carpo

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2016-12-30
Autores
Pimentel, Benedito Felipe Rabay [UNIFESP]
Orientadores
Belloti, Joao Carlos [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introduction: The carpal tunnel syndrome, characterized by the compression of the median nerve at the wrist, is the most common compressive neuropathy of the upper limb. Although, it presents an inconsistent and controversial diagnosis and there is not an accepted standard reference (gold standard) in the literature. Objective: To evaluate the accuracy of ultrasonography and electromyography in the diagnosis of the carpal tunnel syndrome. Methods: It was included a total of 115 patients with high probability of clinical diagnosis for the carpal tunnel syndrome. All the patients underwent the ultrasonography and the electromyography, and, subsequently, underwent the surgical treatment. In order to define truly carpal tunnel syndrome patients, the remission of paresthesia after the surgery was considered as the reference standard (gold standard). The accuracy of the ultrasonography and the electromyography was measured by the evaluation of the results of these tests (positive or negative) according to the results of the surgery (remission or no paresthesia). Results: The accuracy of the ultrasonography and the electromyography in relation to the reference standard (gold standard) was, respectively, for sensitivity 84.6% and 92.3%, for specificity 81.8% and 90.9%, for positive predictive value 97.8% and 99.0%, for negative predictive value 36.0% and 55.6%, for positive probability ratio 4.7 and 10.2 and negative probability ratio 0.2 and 0.1. Conclusions: Ultrasonography and electromyography were effective to detect patients suffering from the carpal tunnel syndrome, but these tests were not effective to discard the suspicion of carpal tunnel syndrome.
Introdução: A síndrome do túnel do carpo, caracterizada pela compressão do nervo mediano ao nível do punho, é a neuropatia compressiva mais comum do membro superior. Apesar disso, apresenta um diagnóstico inconsistente e controverso, não existindo um padrão de referência universalmente aceito na literatura. Objetivo: Avaliar a acurácia da ultrassonografia e da eletroneuromiografia no diagnóstico da síndrome do túnel do carpo. Métodos: Foi incluído um total de 115 pacientes com alta probabilidade de diagnóstico clínico para síndrome do túnel do carpo. Todos os pacientes realizaram ultrassonografia e eletroneuromiografia e foram submetidos ao tratamento cirúrgico. Para definir os pacientes portadores da síndrome do túnel do carpo, a remissão da parestesia após o tratamento cirúrgico foi considerada como o padrão de referência (padrão ouro). A acurácia da ultrassonografia e da eletroneuromiografia foi aferida mediante a avaliação dos resultados desses exames (positivo ou negativo) em relação aos resultados da cirurgia (remissão ou não da parestesia). Resultados: A acurácia da ultrassonografia e da eletroneuromiografia em relação ao padrão de referência foi, respectivamente, para a sensibilidade 84,6 % e 92,3 %, para a especificidade 81,8 % e 90,9 %, para o valor preditivo positivo 97,8 % e 99,0 %, para o valor preditivo negativo 36,0 % e 55,6 %, para a razão de verossimilhança positiva 4,7 e 10,2 e para a razão de verossimilhança negativa 0,2 e 0,1. Conclusões: A ultrassonografia e a eletroneuromiografia foram efetivos para detectar os pacientes portadores da síndrome do túnel do carpo, entretanto estes exames não foram efetivos para se afastar a suspeita da síndrome do túnel do carpo.
Descrição
Citação
PIMENTEL, Benedito Felipe Rabay. Acuraria da ultrassonografia e eletroneuromiografia no diagnóstico da síndrome do tunel do carpo. 2016. 179 f. Tese (Doutorado em Cirurgia Translacional) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.