Arterioplastia com enxerto de pericárdio bovino: estudo experimental em cães

Nenhuma Miniatura disponível
Data
1997-06-01
Autores
Costa, Regina de Faria Bittencourt da [UNIFESP]
Nigro, Amaury José Teixeira [UNIFESP]
Vieira, Wilma Therezinha Trench
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The aim of this work was to evaluate the efficacy of bovine pericardium (BP) patch graft to treat arterial defects created in the femoral artery of dogs, compared to the cephalic vein autograft (CVA) on both side of the arteries. Twenty mongrel dogs (eight males and twelve females), were used and disbuted in two groups of ten animals (I and II), to be re-operated on 7th and 30th post operative days, respstively. Clinical and histolgical data analysis were done using the chi-square an exact Fisher test (a£ 0,05). Significant alterations wasn't found in the clinical examinations, independetly, of the kin of graft used and post operative observation period. It wasn't found any significant difference between the BP and CVA grafts in the histological analyses concerning the presence of inflammatory cell infiltration and mural thrombi that predominated on the 7th post operative day. Whilst, the presence of granulation tisseu, myofibroblastic plaque and endothelization predominated on the 30th post operative day. The presence of necrosis was found significant for both BP and CVA, on the 7th post operative day, being higher for BP. Calcification of the grafts was not observed. A significant reaction of strange body kind to the polypropylene yarn take place on the 30th PO for both grafts. These results sugested that BP was efficient as artery substitute for dogs, which was comparable to CVA, for the settled period of observation.
Com o objetivo de avaliar a eficácia do pericárdio bovino (PB) para corrigir defeitos arteriais, provocado nas artérias femorais cão, foram realizados remendos de PB e veia cefálica autóloga (VA). Foram utilizados vinte cães, Canis familiaris (oito machos e doze fêmeas), divididos em dois grupos de dez animais (I e II), para serem reoperados no 7º e 30º dias de pós-operatório (PO), respectivamente. Para análise dos dados, aplicou-se o teste do qui-quadrado ou teste exato de Fisher (a£ 0,05). Nas avaliações clínicas não foram observadas alterações significantes, independentemente, do tipo de enxerto utilizado e tempo de observação PO. As avaliações histológicas, entre os enxertos de PB e VA, não diferiram significantemente quanto à presença de infiltrado inflamatório agudo e trombo mural, que predominaram no 7º PO, enquanto a presença de tecido de granulação, placa miofibroblástica e células endoteliais predominaram no 30º PO. A presença de necrose, no 7º PO, entre os enxertos de PB e VA, foi significantemente maior no PB. Os enxertos não sofreram calcificação. Ocorreu significante reação tipo corpo estranho ao fio de polipropileno, no 30º PO, em ambos os enxertos. O PB mostrou-se eficaz como substituto arterial em cães, comparável à VA, para o período de observação estabelecido.
Descrição
Citação
Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 12, n. 2, p. 111-117, 1997.
Coleções