Pressão de suporte versus tubo t para desmame de pacientes adultos na ventilação mecânica: revisão sistemática com metanálise

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2013-04-24
Autores
Ladeira, Magdaline Trindade [UNIFESP]
Orientadores
Silva, Maria Stella Peccin da [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
o suporte ventilatório invasivo prolongado devido ao atraso no processo de desmame ou à retirada precoce não planejada, podem levar a complicações clínicas, ao aumento da mortalidade e gerar altos custos. O desmame da ventilação mecânica inicia-se com o tratamento parcial ou total do problema que desencadeou a insuficiência respiratória aguda e finaliza com a retirada definitiva do suporte ventilatório em pacientes que passaram no teste de respiração espontânea (TRE). Objetivo: Avaliar a efetividade e segurança da ventilação com pressão de suporte versus tubo T, como testes de respiração espontânea, no desmame de pacientes adultos ventilados por pelo menos 24 horas. Métodos: Foi realizada uma busca manual e eletrônica por ensaios clínicos aleatórios nas seguintes bases de dados: Cochrane Central Register de Ensaios Controlados (CENTRAL, The Cochrane Library 2012, edição 6), MEDLINE (via PubMed) (1966 a junho de 2012); EMBASE (janeiro de 1980 a junho de 2012); LILACS (1986 a junho de 2012); CINAHL (1982 a junho de 2012); SciELO (de 1997 a agosto de 2012); banco de teses da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (agosto de 2012), e no site Current Controlled Trials (agosto de 2012). Seleção dos estudos: Foram incluídos os ensaios clínicos aleatórios que utilizaram ventilação com pressão de suporte versus tubo T, como testes de respiração espontânea. Coleta de dados: Dois autores, independentes, selecionaram e extraíram os dados dos estudos que preencheram os critérios de inclusão. A qualidade metodológica de cada estudo incluído foi avaliada seguindo os critérios da Colaboração Cochrane. As metanálises usaram o modelo de efeito randômico; o risco relativo (RR) e a diferença de médias (MD) foram considerados para estimar o efeito de tratamento com intervalo de confiança de 95%. Resultados: Foram incluídos nove estudos, 1.208 pacientes em desmames simples, difícil e prolongado; 622 pacientes foram submetidos a PSV e 586 ao tubo T. A geração da sequência e ocultação da alocação foram adequadas, nenhum estudo foi considerado como alto risco de viés. Metanálise foi realizada para nove desfechos: mortalidade na UTI, sucesso no desmame, reintubação, tempo de permanência na UTI, pneumonia, sucesso ao teste de respiração espontânea e parâmetros ventilatórios (FR, VC e IRRS), mas não foi realizada para o desfecho principal, tempo de duração do desmame. Uma metanálise de quatro estudos mostrou que uma maior proporção de pacientes submetidos à ventilação com pressão de suporte tiveram sucesso ao teste de respiração espontânea, com diferença estatística significativa entre as duas intervenções, RR 1,09, IC 95%: 1,02-1,17, P = 0,009. Conclusão dos autores: Até o momento, não foi encontrada diferença estatística entre a ventilação com pressão de suporte e Tubo T, em relação ao tempo de desmame, mortalidade na UTI, sucesso no desmame, reintubação, tempo de permanência na UTI, pneumonia e IRRS. No entanto, a PS mostrou ser mais efetiva que o tubo T como teste de respiração espontânea para pacientes em desmame simples, número necessário para tratar de 14. A evidência é de moderada qualidade. Descritores: Respiração artificial; Desmame do ventilador; Revisão; Metanálise.
Descrição
Citação
LADEIRA, Magdaline Trindade. Pressão de suporte versus tubo t para desmame de pacientes adultos na ventilação mecânica: revisão sistemática com metanálise. 2013. 144 f. Tese (Doutorado em Saúde Baseada em Evidências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2013.