Show simple item record

dc.contributor.advisorAraujo, Mariana da Silva Araujo [UNIFESP]pt
dc.contributor.authorBranco, Priscila Praxedes Garcia [UNIFESP]
dc.date.accessioned2018-07-30T11:53:40Z
dc.date.available2018-07-30T11:53:40Z
dc.date.issued2013-04-24
dc.identifierhttps://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=137870pt
dc.identifier.citationBRANCO, Priscila Praxedes Garcia. Expressão e atividade de proteases durante a diferenciação de queratinócitos humanos. 2013. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48863
dc.description.abstractNa pele normal, os queratinócitos migram do estrato basal para os estratos suprabasais e superficiais da epiderme, seguindo um complexo processo de diferenciação regulado por diversos mecanismos, onde enzimas desempenham um papel crucial. Estudamos a expressão de proteases e suas atividades em queratinócitos da linhagem HaCaT desde um estágio proliferativo até os diferenciados. As células foram cultivadas em meios contendo diferentes concentrações de Ca2+, sem ou com soro fetal bovino (SFB) durante treze dias. As células cultivadas em DMEM + SFB atingiram a diferenciação terminal no tempo estudado. A expressão de enzimas foi analisada por PCR em tempo real e atividade amidolítica foi medida com diferentes substratos FRET e caracterizada por inibidores específicos sintéticos. A expressão de calicreína (hK) 7 e hK5 foi detectada em todo o tempo e as suas atividades foram maiores no dia 9, sobrepondo-se à expressão de citoqueratina 10 e involucrina – um marcador do estrato granuloso. A expressão de catepsina B foi mais pronunciada no dia 6 e a sua atividade foi detectada em todo o curso do processo de diferenciação, indicando que a expressão da enzima ocorre em todas as camadas da epiderme. A maior expressão de catepsina D foi no dia 13 e sua atividade tornou-se relevante a partir do dia 3. Os nossos resultados mostram que a atividade enzimática e o perfil de expressão, nos dias estudados, estão correlacionados com eventos que participam na diferenciação da epiderme humana. Neste contexto, o presente sistema de cultura de células simplificado pode ser utilizado como uma ferramenta eficiente para o estudo da pele humana.pt
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectqueratinócitospt
dc.subjectcélulas hacatpt
dc.subjectcálciopt
dc.subjectdiferenciação celularpt
dc.subjectproliferação celularpt
dc.titleExpressão e atividade de proteases durante a diferenciação de queratinócitos humanospt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt
dc.identifier.file2013-0095.pdf
dc.description.sourceDados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2013 a 2016)
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
unifesp.graduateProgramCiências Biológicas (Biologia Molecular)pt
unifesp.knowledgeAreaCiências biológicaspt
unifesp.researchAreaBioquímicapt


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record