Avaliação da fluência verbal em crianças com transtorno da falta de atenção com hiperatividade: um estudo comparativo

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2009-01-01
Autores
Silveira, Danielle Câmara
Passos, Leila Maria Avila
Santos, Priscila Carla Dos
Chiappetta, Ana Lúcia de Magalhães Leal [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
PURPOSE: to compare the performances of individuals with ADHD and control group, in verbal fluency tests, from 7 to 12 years, without cognitive deficit. METHODS: 22 children with ADHD and 34 control group had been evaluated, students of a public school in the State of Rio de Janeiro. A verbal fluency test was applied, subdivided in evaluation of the phonological fluency, using the letter F and semantics, using Animal category in the semantic test. The verbal fluency tests evaluate the number of verballyproduced words, in just one minute period. Four intervals of 15 seconds had been created looking for setting up the relation of words said in each interval for each group. The participants had been divided by age to make easier the analysis of the results. RESULTS: no difference between genders was found. The average number of words in phonological and semantics tests had been compared. The performance of the phonological test had been lower than semantics in both groups. The ADHD group presented similar results to the control group in both tests, but with different latency periods. CONCLUSION: the performances of ADHD in phonological verbal fluency and semantics had been similar to the control group, and the higher results had occurred in the semantics tests in both groups.
OBJETIVO: comparar o desempenho de indivíduos com TDAH e grupo controle, em provas de fluência verbal, na faixa etária de 7 aos 12 anos, sem déficit cognitivo. MÉTODOS: foram avaliadas 22 crianças com TDAH e 34 do grupo controle, estudantes de escolas públicas no Estado do Rio de Janeiro. Aplicou-se uma prova de fluência verbal, subdividida em avaliação da fluência fonológica e semântica, sendo utilizada a letra F na prova fonológica e a categoria Animais na prova semântica. Os testes de fluência verbal avaliam o número de palavras produzidas espontaneamente, de forma oral, no período de um minuto. Foram criados quatro intervalos de tempo de 15 segundos procurando estabelecer relação de palavras ditas em cada intervalo por cada grupo. Os participantes foram divididos por idade para facilitar a análise dos resultados. RESULTADOS: não houve diferença relevante entre os sexos. As médias de palavras nas provas fonológica e semântica foram comparadas. Os resultados da prova fonológica foram inferiores aos da semântica, tanto no grupo com TDAH, quanto no grupo controle. Verificou-se, entretanto que os grupos com TDAH e controle apresentaram valores similares nas provas semântica e fonológica, porém com períodos de latência diferentes. CONCLUSÃO: os desempenhos de indivíduos com TDAH em provas de fluência verbal fonológica e semântica foram similares aos do grupo controle, e os resultados superiores ocorreram na prova semântica quando comparados com a prova fonológica em ambos os grupos.
Descrição
Citação
Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 11, p. 208-216, 2009.
Coleções