Vivenciando um mundo de procedimentos e preocupações: experiência da criança com Port-a-Cath

Imagem de Miniatura
Data
2009-01-01
Autores
Ribeiro, Circéa Amalia [UNIFESP]
Coutinho, Rosa Maria [UNIFESP]
Araújo, Talita Ferreira De
Souza, Vanessa Silva
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVES: To understand the experience of children with cancer who have a port-a-cath using a session of therapeutic instructional play to decrease children worries and anxieties. METHODS: Descriptive qualitative study with 6 children and 1 teenager. Data were collected through a session of therapeutic play and analyzed through content analysis. RESULTS: Invasive procedures generated children's anxiety, worry, fear, and pain. The children recognized the need of medical procedures, medications, physical examinations, and laboratory tests. In addition, they also recognized the advantage of the use of the port-a-cath; however, its use was a source of anxiety and worries, especially in regard to infections. The use of therapeutic play made them happier, comfortable, and feeling stronger. FINAL CONSIDERATIONS: Nurses need to be prepared to fully care for children with cancer who have a port-a-cath and to systematically use therapeutic play as a useful strategy for nursing communication and intervention.
OBJETIVOS: Comprender cómo es para el niño con cáncer la vivencia de ser portador de Port-a-Cath a partir de sus manifestaciones en una sesión de Juego Terapéutico Dramático y propiciarle un medio de alivio. MÉTODOS: Estudio descriptivo cualitativo realizado con seis niños escolares y una adolescente, cuyos datos fueron recolectados en una sesión de Juego Terapéutico Dramático y sometidos al análisis cualitativo de contenido. RESULTADOS: Se pudo comprender que los procedimientos intrusivos generan ansiedad, preocupación, miedo y dolor a los niños, así como que ellos reconocen la importancia de los procedimientos, de los medicamentos, de la realización de los exámenes físico y de laboratorio para el tratamiento; reconocen las ventajas de la utilización del Port-a-Cath, pero que su utilización es fuente de ansiedad, limitaciones y preocupaciones, especialmente las relacionadas al riesgo de infección, y que se sentieron felices, confortadas y fortalecidas con el hecho de jugar. CONSIDERACIONES FINALES: Los enfermeros necesitan estar preparados para asistir a esos niños integralmente y para utilizar sistemáticamente el Juego Terapéutico como instrumento de comunicación e intervención de enfermería.
OBJETIVOS: Compreender como é para a criança com câncer a vivência de ser portadora de Port-a-Cath a partir de suas manifestações numa sessão de Brinquedo Terapêutico Dramático e propiciar a ela um meio de alívio. MÉTODOS: Estudo descritivo qualitativo realizado com seis crianças escolares e uma adolescente, cujos dados foram coletados numa sessão de Brinquedo Terapêutico Dramático e submetidos à análise qualitativa de conteúdo. RESULTADOS: Permitiram compreender que os procedimentos intrusivos geram ansiedade, preocupação, medo e dor às crianças, assim como que elas reconhecem a importância dos procedimentos, dos medicamentos, da realização dos exames físico e laboratoriais para o tratamento; reconhecem as vantagens da utilização do Port-a-Cath, mas que sua utilização é fonte de ansiedade, limitações e preocupações, especialmente as relacionadas ao risco de infecção, e que se sentiram felizes, confortadas e fortalecidas com o brincar. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Os enfermeiros precisam estar preparados para assistirem a essas crianças integralmente e para utilizarem sistematicamente o Brinquedo Terapêutico como instrumento de comunicação e intervenção de enfermagem.
Descrição
Citação
Acta Paulista de Enfermagem. Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), v. 22, n. spe, p. 935-941, 2009.
Coleções