Correlação entre métodos instrumentais não invasivos e avaliação clínica para classificação da gravidade da celulite

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2013-12-20
Autores
Soares, Juliana Laudiceia Marques [UNIFESP]
Orientadores
Bagatin, Edileia [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Fundamentos: Celulite se refere às alterações do relevo da pele nas coxas e regiões glúteas das mulheres, com prevalência de 80 a 90%, causando insatisfação e busca por tratamento. A etiopatogenia é multifatorial, destacandose os fatores: herniação da hipoderme em direção à derme, facilitada pelos septos fibrosos perpendiculares, alterações do colágeno dérmico, redução da adiponectina, polimorfismo genético, alterações na microcirculação e processo inflamatório. Muitas opções têm sido oferecidas para o tratamento de celulite, mas há pouca evidência sobre o real benefício, uma vez que muitos estudos não são controlados, randomizados e utilizam métodos de avaliação de eficácia subjetivos, como opinião do investigador e da paciente. Objetivos: Correlacionar os resultados obtidos por métodos instrumentais não invasivos e avaliação clínica, para a classificação da gravidade da celulite. Casuística e Métodos: a avaliação da gravidade da celulite, em 25 mulheres, com idades entre 25 e 40 anos, foi realizada através dos seguintes métodos: opinião de cinco dermatologistas mulheres; peso; índice de massa corporal (IMC); análise de fotografias, com aplicação de escala fotonumérica (avaliação clínica) pelo investigador; cutometria e ultrassonografia bidimensional de alta frequência. O impacto da celulite na qualidade de vida foi investigado pela aplicação do questionário Dermatology Life Quality Index – DLQI. Foi analisada a correlação entre esses parâmetros. Essa metodologia foi aplicada em estudo clínico de intervenção terapêutica, randomizado, controlado e duplo-cego na avaliação da eficácia de uma modalidade de tratamento proposta para celulite. Resultados: Não houve correlação entre as opiniões das dermatologistas. Correlação positiva foi observada entre: peso e IMC (p<0,001); medidas R2 e R7 da cutometria (p<0,05) e medidas calculadas através das imagens da ultrassonografia, ou seja, densidade dérmica e comprimento da linha na interface entre derme e hipoderme (p<0,05). Não houve correlação entre essas medidas e a avaliação clínica. A mediana dos escores do DLQI foi sete. Os resultados do estudo clínico são apresentados no artigo científico anexo. Conclusão: as medidas obtidas pelos métodos instrumentais não invasivos não se correlacionaram com a avaliação clínica, assim como as opiniões das dermatologistas. Portanto, a avaliação da gravidade da celulite é difícil e parâmetros objetivos devem ser usados em estudos clínicos. A celulite causou impacto moderado na qualidade de vida das mulheres avaliadas.
Background: Cellulite refers to changes in the skin relief on thighs and buttocks of women, with a prevalence of 80 to 90%, causing dissatisfaction and search for treatment. Etiopathogenesis is multifactorial, and the main factors are: herniation of the hypodermis towards the dermis, facilitated by perpendicular fibrous septa, changes of the dermal collagen, decreased adiponectin, genetic polymorphism, changes in microcirculation and inflammatory process. Many options have been reported for the treatment of cellulite, but there is little scientific evidence about their real benefit, since the majority of the studies are not controlled, randomized and often based in subjective parameters, like investigator and patient’ opinion. Objective: To correlate the results obtained from noninvasive instrumental methods and clinical evaluation to classify the severity of cellulite. Patients and Methods: The evaluation of cellulite severity, in 25 women, aging from 25 to 40 years comprised: weight; body mass index (BMI); analysis of photographs using the photonumeric severity scale (clinical evaluation) by the investigator; cutometry and bidimensional high-frequency ultrasonography. The impact of cellulite on quality of life was determined by the application of the questionnaire Dermatology Life Quality Index - DLQI. The correlation between these parameters was analyzed. That methodology was applied in an interventional therapeutic clinical study, randomized, controlled and double-blind to evaluate the efficacy of one modality of treatment proposed for cellulite. Results: No correlation between dermatologists’ opinion was detected. Positive correlations were observed between weight and BMI (p<0.001), cutometry measures R2 and R7 (p<0.05) and measures calculated through ultrasonography images, i.e., dermal density and length of the line in the interface between dermis and hypodermis (p<0.05). There was no correlation between these measures and clinical evaluation. The median DLQI score was seven. The results of the clinical study are presented in the attached article. Conclusion: no correlation between the measures obtained by noninvasive instrumental methods and clinical evaluation was detected, as well as between dermatologists’ opinion. Therefore evaluation of cellulite severity is difficult and objective parameters should be used in clinical trials. Cellulite caused moderate impact in women’ quality of life.
Descrição
Citação
SOARES, Juliana Laudiceia Marques. Correlação entre métodos instrumentais não invasivos e avaliação clínica para classificação da gravidade da celulite. 2013. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.