Estudo empiríco sobre a relevância do fluxo de caixa na avaliação das empresas

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2015-04-09
Autores
Maalouf, Eduardo [UNIFESP]
Orientadores
Dias, Alvaro Machado [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado profissional
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The enactment of Law 11638/07 consolidated the government's position with respect to transparency and accountability in capital markets, expressed in the mandatory presentation of Cash Flow Statement (DFC) for large companies, especially those with traded shares on the São Paulo Stock Exchange (BM&FBOVESPA). This determination brought to Brazil the studies and discussions started in the 80s in the US and Canada on the relevance of financial reporting and the effectiveness of the income variables and operating cash flow for forecasting future cash flows and explanation of price and / or return of stocks, which ultimately expresses the evaluation of the companies at market prices. In light of the positivist approach was carried out empirical research involving the Income Statement and published cash flow statements of 33 companies listed on the Stock Exchange of São Paulo (BM&FBOVESPA) and constituting 56.95% of the Bovespa Index (Ibovespa) in the first quarter of 2005 period the first quarter of 2015. The statistical model included the simple and multiple linear regression and the method of least squares (OLS) to estimate the relationship between the independent variables (EBIT, EBITDA, Net Income and Operating Cash Flow) and dependent variable (stock price), with correlation and significance tests. This study is framed in the first and second categories of the classification proposed by Holthausen and Watts (2001), which aims to assess the existence of an association between the market price of the stock and financial information through regression testing to verify the R² (coefficient of determination) and significance tests. The results indicate that operating cash flow for the companies that make up the Ibovespa not have any predictive or explanatory power over the stock price.
O advento da Lei 11638/07 consolidou o posicionamento do governo com relação à transparência e à prestação de contas no Mercado de Capitais, expressa na obrigatoriedade da apresentação da Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) para empresas de grande porte, especialmente aquelas com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBOVESPA). Esta determinação trouxe para o Brasil os estudos e discussões iniciados na década de 80 nos Estados Unidos e Canadá sobre a relevância das informações contábeis e a eficácia das variáveis lucro e fluxo de caixa das operações para explicação do preço e/ou retorno das ações, que em última análise expressa à avaliação das companhias a preços de mercado. Sob a luz da abordagem positivista foi realizada pesquisa empírica envolvendo as Demonstrações de Resultado do Exercício e as Demonstrações dos Fluxos de Caixa publicadas de 33 empresas listadas na Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBOVESPA) e que constituem 56,95% do Índice BOVESPA (IBOVESPA), no período do primeiro trimestre de 2005 ao primeiro trimestre de 2015. O modelo estatístico utilizado compreendeu a regressão linear simples e múltipla e o método dos Mínimos Quadrados (MMQ) para estimação do relacionamento entre as variáveis independentes (EBIT, EBTIDA, Lucro Líquido e Fluxo de Caixa Operacional) e variável dependente (preço das ações), com testes de correlação e significância. Este estudo está enquadrado na primeira e segunda categoria da classificação proposta por Holthausen e Watts (2001), que tem por objetivo avaliar a existência de associação entre o preço de mercado das ações e informações contábeis, por meio de testes de regressão com verificação do R² (coeficiente de determinação) e testes de significância. Os resultados indicam que o fluxo de caixa operacional para as companhias que constituem o IBOVESPA não possui poder preditivo nem explicativo sobre o preço das ações.
Descrição
Citação
MAALOUF, Eduardo. Estudo empiríco sobre a relevância do fluxo de caixa na avaliação das empresas. 2015. 110 f. Dissertação (Mestrado Profissional) - Escola Paulista de Política, Economia e Negócios, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Osasco, 2015.