Resultados do tratamento cirúrgico dos macroadenomas não secretores de hipófise por via endoscópica endonasal em idosos

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2014-12-19
Autores
Marenco, Horacio Armando [UNIFESP]
Orientadores
Zymberg, Samuel Tau Zymberg [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objective: Evaluate the results of patients elder than 65 years with non-functioning pituitary macroadenomas, operated by endoscopic endonasal approach in the UNIFESP. Methods: Data from 25 operated patients was retrospectively analyzed. Evaluation included preoperative physical status, comorbidities, visual deficit and its surgical outcome, hypopituitarism and its surgical outcome, tumor resection degree, postoperative diabetes insipidus, cerebrospinal fluid fistula, surgical and systemic complications, histological analysis of the tumor and patient mortality. Results: Out of 25 patients 56% were female and 44% were male, mean age was 72,4 ± 4,7 years. Mean follow up time was 47,2 months. Preoperative comorbidities were present in 92,2% of the patients. Mean tumor size was 34 ± 7,3mm, with 74,1% of cavernous sinus invasion, 92,8% preoperative visual deficit and 69,2% hypopituitarism. Postoperative improvement of visual deficit was noticed in 70,8% of the cases but only 16,7% had hypopituitarism recovery. Three cases of postoperative diabetes insipidus occurred, all of them transitory. There was one case of cerebrospinal fluid fistula and one postoperative casualty. Conclusions: Age alone is not a contraindication for surgery. Chiasmatic visual deficit is the best indication for surgical treatment and radical tumor resection is not necessary for visual deficit improvement. Hypopituitarism is not an indication for surgery in elderly patients given its poor postoperative recovery. Endoscopic endonasal approach presented as good results as microscopic transsphenoidal approach for visual deficit improvement, with better results for postoperative new pituitary dysfunction, cerebrospinal fluid fistula, diabetes insipidus and hospital stay.
Objetivo: Avaliar os resultados do tratamento cirúrgico dos pacientes com macroadenomas não secretores de hipófise, maiores de 65 anos, operados por via endoscópica endonasal, na UNIFESP. Métodos: Foram analisados retrospectivamente os dados de 25 pacientes com macroadenomas não secretores de hipófise, maiores de 65 anos, operados por via endoscópica endonasal. Avaliou-se o estado clínico préoperatório, as comorbidades, a ocorrência de déficit visual e seu resultado pósoperatório, a ocorrência de hipopituitarismo e seu resultado pós-operatório, o grau de ressecção do tumor, a ocorrência de diabetes insipidus, a ocorrência de fístula liquórica, a ocorrência de complicações cirúrgicas e sistêmicas pós-operatórias, a análise histológica do tumor e a mortalidade na amostra. Resultados: Dos 25 pacientes 56% eram mulheres e 44% eram homens e a média de idade na amostra foi de 72,4 ± 4,7 anos. Os pacientes tiveram um seguimento pós-operatório médio de 47,2 meses. Cerca de 92,2% dos pacientes apresentaram comorbidades pré-operatórias. O tamanho médio dos tumores foi de 34 ± 7,3mm, com 74,1% de invasão dos seios cavernosos, 92,8% de déficit visual e 69,2% de hipopituitarismo pré-operatórios. Houve melhora do déficit visual em 70,8% dos casos, porém apenas 16,7% tiveram melhora do hipopituitarismo após a cirurgia. Ocorreram três casos de diabetes insipidus, todos transitórios. Ocorreram um caso de fístula liquórica e um óbito pós-operatório. Conclusões: A idade do paciente não é fator impeditivo para o tratamento cirúrgico. O déficit visual quiasmático é a melhor indicação para a cirurgia, sendo que a ressecção radical do tumor não é necessária para sua recuperação. O hipopituitarismo não é indicação para tratamento cirúrgico em pacientes idosos, posto que sua recuperação pós-operatória raramente ocorre. A técnica endoscópica endonasal apresentou resultados semelhantes à técnica microcirúrgica transesfenoidal em melhora de déficit visual, com resultados superiores em termos de incidência de novos déficits hormonais pituitários, incidência de fístula liquórica, incidência de diabetes insipidus pósoperatório e tempo de internação.
Descrição
Citação
MARENCO, Horacio Armando. Resultados do tratamento cirúrgico dos macroadenomas não secretores de hipófise por via endoscópica endonasal em idosos. 2014. 56 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.