Captura híbrida para detecção do papilomavírus humano em atipias de significado indeterminado

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2015-06-24
Autores
Ducatti, Carla [UNIFESP]
Orientadores
Alonso, Luis Garcia Alonso [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objectives: Correlate the detection of human Papillomavirus, by the method of Hybrid Capture, with the Atypia of Undetermined Significance. Among those with positive result for human Papillomavirus, define the groups found (Papillomavirus types of low and high risk) and their viral loads. Methods: This is an observational, cross-sectional and analytical study, which were entered into a database the results of cytology exams and Hybrid Capture of 474 patients from routine of cytology laboratory and Hybrid Capture of Associação Fundo Incentivo a Pesquisa (AFIP), from January 2012 to December 2013. These tests have been conducted and issued their reports. The age of patients ranged from 15 to 75 years, with an average of 33 years and 8 months. Were included diagnoses of patients who had cytological and molecular tests (CH II) in addition, positive cervical smears for Atypia of undetermined significance - ASC-US and ASC-H. Results: This study showed that 60.8% of ASC were positive in Hybrid Capture, being 58.6% for ASC-US and 83.3% for ASC-H. Regardless of the ASC subgroup, the high-risk virus was most commonly found (87.8%), either alone or associated with low-risk HPV (54.8% and 33% respectively). ASC-US demonstrated a tendency to lower viral loads, whereas ASC-H at higher viral loads. Conclusion: The method of Hybrid Capture II applied to Atypia of Undetermined Significance resulted in a positivity rate of 58.6% for ASC-US, and 83.3% for ASC-H. Regarding ASC-US, there were types "high" and "low and high risk" (53.4% and 33.2%, respectively) with low viral loads and intermediate. As the ASC-H, there were types "high" and "low and high risk" (65.8% and 31.4%, respectively) with high viral loads. Thus, in Atypia of Undetermined Significance, regardless of the subgroup, the high-risk virus was the most commonly found type, either alone or associated with low-risk HPV, and viral loads tended to rise according the severity of the atypia found in cytology.
Objetivos: Correlacionar a detecção do Papilomavírus humano, pelo método de Captura Híbrida, com as Atipias de Significado Indeterminado. Entre aqueles com o resultado positivo para Papilomavírus humano, definir os grupos encontrados (tipos de Papilomavírus de baixo e alto risco) e as respectivas cargas virais. Métodos: Trata-se de um estudo observacional, transversal e analítico, no qual foram inseridos em um banco de dados os resultados dos exames de Citologia e Captura Híbrida de 474 pacientes provenientes da rotina do laboratório de Citologia e Captura Híbrida da Associação Fundo de Incentivo a Pesquisa (AFIP), no período de janeiro de 2012 a dezembro de 2013. Tais exames já foram realizados e emitidos os respectivos laudos. A idade das pacientes variou de 15 a 75 anos, com média de 33 anos e 8 meses. Foram incluídos os dados diagnósticos das pacientes que possuíam exames citológicos e moleculares (CH II) concomitantes, de amostras cérvico-vaginais positivas para Atipias de significado indeterminado ? ASC-US e ASC-H. Resultados: Este estudo demonstrou que 60,8% das ASC foram positivas na Captura Híbrida, sendo 58,6% para ASC-US e 83,3% para ASC-H. Independente do subgrupo das ASC, o vírus de alto risco foi mais comumente encontrado (87,8%), seja de forma isolada ou associada ao HPV de baixo risco (54,8% e 33% respectivamente). ASC-US demonstrou uma tendência a cargas virais mais baixas, enquanto que ASC-H a cargas virais mais altas. Conclusões: O método de Captura Híbrida II aplicado às Atipias de Significado Indeterminado resultou em uma taxa de positividade de 58,6% para ASC-US, e 83,3% para ASC-H. Em relação aos ASC-US, observaram-se tipos de ?alto? e ?baixo e alto risco? (53,4% e 33,2%, respectivamente), com cargas virais baixas e intermediárias. Quanto aos ASC-H, observaram-se tipos de ?alto? e ?baixo e alto risco? (65,8% e 31,4%, respectivamente) com cargas virais altas. Sendo assim, nas Atipias de Significado Indeterminado, independente do subgrupo, o vírus de alto risco foi o tipo mais comumente encontrado, seja de forma isolada ou associada ao HPV de baixo risco, e as cargas virais apresentaram uma tendência a elevar-se de acordo com a gravidade da atipia encontrada na citologia.
Descrição
Citação
DUCATTI, Carla. Captura híbrida para detecção do papilomavírus humano em atipias de significado indeterminado. 2015. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.