Narrativas: utilização na pesquisa qualitativa em saúde

Imagem de Miniatura
Data
2008-12-01
Autores
Onocko Campos, Rosana Teresa
Furtado, Juarez Pereira [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The present bibliographic review followed a path through several chains of thought concerned with studying narratives. Some classical studies on narrative structure with origins within literature, history, communications theory and psychoanalysis were analyzed with the aim of exploring whether their categories and concepts would be methodologically applicable to qualitative health-related research. In the conclusions, the potential for using narratives to study situations in which there is interest in mediations between experience and language, between structure and events, between subjects and collective groups or between memory and political action are highlighted. These are questions that traditionally are of interest within Brazilian public health with regard to the field of Policy, Planning and Management.
La revisión bibliográfica realiza un recorrido por varias corrientes del pensamiento que se ocuparon de estudiar las narrativas. Se analizaron estudios clásicos de estructura narrativa oriundos de la literatura, de la historia, de la teoría de la comunicación y del psicoanálisis para explorar si sus categorías y conceptos serian metodológicamente aplicables en la investigación cualitativa de la salud. En las conclusiones, se destaca la potencialidad de utilizarse narrativas para el estudio de situaciones en las cuales interesen las mediaciones entre experiencia y lenguaje, estructura y eventos, sujetos y colectivo, memoria y acción política- cuestiones que tradicionalmente interesan en el área de Políticas, Planificación y Gestión de la salud colectiva brasilera.
A presente revisão bibliográfica realiza um percurso por várias correntes do pensamento que se ocuparam do estudo das narrativas. Foram analisados estudos clássicos de estrutura narrativa oriundos da literatura, da história, da teoria da comunicação e da psicanálise a fim de explorar se suas categorias e conceitos seriam metodologicamente aplicáveis na pesquisa qualitativa em saúde. Nas conclusões, destaca-se a potencialidade de se utilizar narrativas para o estudo de situações nas quais interessem as mediações entre experiência e linguagem, estrutura e eventos, sujeitos e coletivos, memória e ação política - questões que tradicionalmente interessam à área de Políticas, Planejamento e Gestão da saúde coletiva brasileira.
Descrição
Citação
ONOCKO CAMPOS, Rosana Teresa; FURTADO, Juarez Pereira. Narrativas: utilização na pesquisa qualitativa em saúde. Rev. Saúde Pública, São Paulo , v. 42, n. 6, p. 1090-1096, dez. 2008
Coleções