Ação da ativação dos receptores de estrógeno clássicos e gper sobre a atividade vasomotora simpática em ratos hipertensos renovasculares

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2016-02-29
Autores
Oliveira, Nadia Leite de [UNIFESP]
Orientadores
Campos Junior, Ruy Ribeiro de Campos Junior [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A hipertensão arterial sistêmica é o principal fator de risco passível de controle para as doenças cardiovasculares. Um número crescente de trabalhos vem demonstrando que o 17?-estradiol apresenta um papel cardioprotetor através de suas ações em áreas do sistema nervoso central de ratos. Assim, o objetivo desse trabalho foi avaliar a influência do 17?-estradiol sobre a atividade vasomotora simpática e pressão arterial (PA) no modelo de hipertensão renovascular 2R-1C em ratos. Além disso, buscamos verificar se existe influência do sistema renina angiotensina (SRA) sobre a expressão dos receptores estrogênicos (ESR1, ESR2 e GPER) em áreas pré-motoras do simpático, região rostroventrolateral do bulbo (RVLM) e núcleo paraventricular do hipotálamo (PVN), e tecido renal de animais hipertensos dois rins - um clip (2R-1C). Em nossos resultados pudemos observar que a microinjeção de 17?-estradiol no RVLM de ratos, levou a maior redução da pressão arterial média (PAM) e atividade nervosa simpática renal (ANSr) nos ratos controles quando comparado aos ratos hipertensos. Por outro lado, a microinjeção de G1 (agonista do GPER) no RVLM e PVN levou ao aumento significantemente maior da PAM e ANSr e somente da ANSr, respectivamente, nos animais hipertensos 2R-1C. Além disso, pela determinação da expressão dos receptores de estrógeno (ESR1, ESR2 e GPER), através do ensaio de Western blot, pudemos verificar o aumento significante do conteúdo proteico dos receptores estrogênicos nos animais hipertensos, tanto na região RVLM quanto no PVN. No entanto, o tratamento com Losartan (antagonista do receptor de angiotensina II, AT-1) foi capaz de reduzir significantemente a expressão dos receptores estrogênicos nos animais hipertensos 2R-1C. Nesses mesmos animais hipertensos pudemos verificar o aumento na expressão do GPER no rim contralateral ao rim clipado. O tratamento com Losartan não promoveu alteração na expressão do GPER renal desses animais. O 17?-estradiol, dentro do que pudemos constatar, apresenta funções opostas no controle vasomotor simpático de ratos que depende de qual receptor (ESR1, ESR2 ou GPER) está predominantemente ativo no modelo de hipertensão 2R-1C. A ação deficiente dos receptores clássicos, que é capaz de reduzir a ANSr e PAM somada a elevada resposta do GPER que leva ao aumento de ambos os parâmetros, parece contribuir com o desenvolvimento e/ou manutenção da hipertensão renovascular 2R-1C. Além disso, o SRA parece ter forte influência sobre a expressão desses receptores uma vez que o tratamento com Losartan levou a redução na expressão do ESR1, ESR2 e GPER nas áreas pré-motoras do simpático, região RVLM e PVN. Porém, no tecido renal o efeito do Losartan sobre a regulação na expressão do GPER não foi observada. Acreditamos que essa regulação no rim contralateral não pôde ocorrer devido à baixa expressão do receptor AT-1 neste rim, como descrito previamente em nosso laboratório por Nishi e colaboradores.
Descrição
Citação
OLIVEIRA, Nadia Leite de. Ação da ativação dos receptores de estrógeno clássicos e gper sobre a atividade vasomotora simpática em ratos hipertensos renovasculares. 2016. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.