Efeito do treinamento físico aeróbico na prevenção das enxaquecas e implicações do sistema endocanabinoide: um estudo clínico randomizado e controlado

Efeito do treinamento físico aeróbico na prevenção das enxaquecas e implicações do sistema endocanabinoide: um estudo clínico randomizado e controlado

Author Oliveira, Arao Belitardo de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Peres, Mario Fernando Prieto Peres Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Neurologia - Neurociências
Abstract Objective: To test the efficacy of aerobic exercise training performed at the intensity corresponding to the ventilatory threshold on migraine prevention and mood improvement, and explore correlational hypothesis with plasma anandamide concentrations. Methods: The study included participants from both sex, aged 20 to 60 years, physically inactive, with episodic migraine with/without aura (ICHD-II) under no prophylaxis treatment, as well as healthy subjects. Participants were randomly assigned to receive intervention with aerobic exercise training (trained groups) on treadmill for 12-weeks, 3 sessions/week, 30 minutes per session, or waitlist (sedentary groups). Days with pain and migraine frequency were the primary outcome variables. The number of abortive medication used, plasma anandamide concentration, and aerobic fitness were chosen as secondary outcome variables, and mood scores were chosen as tertiary outcome variables. Participants underwent maximal cardiopulmonary exercise test, blood sampling, and psychometric interviews before and after the intervention period. All participants gave signed informed consent. Migraine patients were always assessed in the interictal period. Results: Fifty participants (mean±SD age = 36.2±10.9 years and BMI = 26.5±4.5 kg/m2) were analysed. They were allocated to the following groups: healthy sedentary (n = 13), healthy trained (n = 12), migraine sedentary (n = 12), and migraine trained (n = 13). At baseline, there were no significant differences in anthropometric characteristics, plasma anandamide concentration, and aerobic fitness between groups, neither in clinical variables between migraine groups. Migraine groups showed higher scores for negative mood domains compared to healthy sedentary group. After intervention period, there was a significant reduction in both primary outcome variables in migraine trained group, without significant changes in these variables in migraine control group. Plasma anandamide concentrations was significantly reduced in healthy sedentary group and showed a marginally significant reduction in migraine trained group. Thel negative mood domains anxiety, depression, and fatigue were significantly reduced only in migraine trained group, without changes in any domain for the other groups. There was a strong inverse correlation between reduction in medication consumption and increase in aerobic fitness, as well as a positive correlation between the reduction in medication consumption and plasma anandamide concentration, but only for migraine trained group. In the whole cohort, plasma anandamide concentration was positively correlated with all negative mood domains scores. Conclusion: Aerobic exercise training performed at the intensity corresponding to the ventilatory threshold is effective for migraine prevention and mood improvement. These therapeutic effects may be related to reduction in plasma anandamide concentration.

Objetivo: Testar a eficácia do treinamento físico aeróbico realizado na intensidade do limiar ventilatório na melhora clínica e do humor em pacientes com enxaqueca episódica e testar hipóteses de correlação com a concentração de anandamida plasmática. Métodos: Foram incluídos indivíduos fisicamente inativos, de ambos os sexos, entre 20 e 60 anos, com enxaqueca episódica com/sem aura (ICHD-II) sob nenhuma medicação/tratamento preventivo, assim como indivíduos saudáveis. Os participantes foram randomicamente alocados em 4 grupos, controlando-se para a doença (enxaqueca x controle) e intervenção (treinamento x sedentário em fila de espera). O protocolo de treinamento consistiu de 12 semanas de exercício aeróbico em esteira ergométrica, 3 sessões por semana, com duração de 30 minutos por sessão. Dias com dor ou frequência de ataques foram as variáveis primárias de desfecho de eficácia. Consumo de analgésicos abortivos, a anandamida plasmática e a aptidão aeróbia foram variáveis secundárias e escores de humor as variáveis terciárias. Os participantes foram submetidos ao teste ergoespirométrico, coleta de sangue e preenchimento de questionário de humor antes e após período de intervenção. Todos os participantes assinaram termo de consentimento livre e esclarecido. Todos os pacientes com enxaqueca foram avaliados nos dias sem ataques (interictal). Resultados: Cinquenta participantes (média±DP idade = 36,2±10,9 anos e IMC = 26,5±4,5 kg/m2) foram analisados na seguinte alocação: 13 no grupo controle sedentário (CS), 12 no grupo controle treinado (CT), 12 no grupo enxaqueca sedentário (ES) e 13 no grupo enxaqueca treinado (ET). No período basal, não houve diferenças significativas nas características antropométricas, na concentração de anandamida, e na aptidão aeróbia entre os grupos, nem nas variáveis clínicas entre os grupos de pacientes com enxaqueca. Os grupos com enxaqueca apresentaram piores escores de humor em comparação com os grupos sem enxaqueca. Após o período de intervenção, houve uma redução significativa em ambas as variáveis primárias de eficácia apenas no grupo ET, sem qualquer alteração significativa no grupo ES para essas variáveis. A concentração de anandamida plasmática foi significativamente reduzida no grupo CT, com redução marginalmente significante no grupo ET, sem alterações nos outros grupos. Os domínios afetivos negativos do humor ansiedade, depressão e fadiga foram significativamente reduzidos apenas no grupo ET, sem alterações significativas nos outros grupos. Houve uma forte e significativa correlação inversa entre a redução no consumo de analgésicos e aumento da aptidão aeróbia e correlação positiva entre a redução no consumo de analgésico e redução da anandamida apenas no grupo ET. Na coorte total, a concentração de anandamida foi positivamente correlacionada com os escores dos domínios afetivos negativos do humor. Conclusão: O treinamento físico aeróbico realizado no limiar ventilatório é efetivo na melhora clínica e do humor em pacientes com enxaqueca episódica e parte dessa melhora está correlacionada com a redução na concentração da anandamida plasmática
Keywords headache
exercise
cannabinoid
psychometry
cefaleias primárias
atividade física
aptidão física
endocanabinoides
psicometria
Language Portuguese
Date 2016-12-14
Published in OLIVEIRA, Arao Belitardo de. Efeito do treinamento físico aeróbico na prevenção das enxaquecas e implicações do sistema endocanabinoide: um estudo clínico randomizado e controlado. 2016. 165 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 165 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4249947
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46918

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account