Efeitos do laser terapêutico no processo de reparo ósseo em ratos diabéticos

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2014-02-25
Autores
Magri, Angela Maria Paiva [UNIFESP]
Orientadores
Renno, Ana Claudia Muniz [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
In the context of Diabetes Mellitus occurs a decrease in mineral density and bone mass, leading to an increased susceptibility to bone fractures. In this condition, the bone repair process is impaired, increasing the chances of delayed healing or non-union fractures. In this circumstances, several therapeutic approaches have been used in order to promote bone repair process and, among them, the low-level laser therapy (LLLT) can be distinguished. Studies demonstrate that positiveresults related to the application of LLLT in the tissue repair process, though information on the application of this therapeutic approach in diabetic bone tissue are still scarce. Therefore, this study aimed to investigate the effects of laser therapy on bonerepair in tibia of diabetic rats. For this purpose, 80 Wistar rats were submitted to a surgical procedure for obtaining tibia bone defects and the animals were distributed in 5 groups: control (GC), diabetic control (GCD), diabetic treated with LLLT (30 J/cm²) (L30) , diabetic treated with LLLT (60 J/cm²) (L60) and diabetic treated with LLLT (120 J/cm ²) (L120). These groups were divided into 2 subgroups (A e B), each consisting of 8 animals, in order to perform the analyzes at different experimental periods. The subgroups A and B were euthanized 15 and 30 days after surgery respectively. Histological analyzes were performed, by morphological description, considering inflammatoryinfiltrate, granulation tissue, new bone formation and tissue organization. The amount of newly formed bone was measured via morphometric analyzes. Additionally, immunohistochemical analyzes were performed to evaluate the structures that were immunolabeled and the immunoexpression intensity regarding RUNX2 and RANKL markers. In the histological evaluation, the groups treated with LLLT showed a smaller amount of granulation tissue, an increased amount of newly formed bone and more advanced osseointegration compared to the GCD. The morphometric analysis showed a significant increase in new bone formation in the treated groups compared to the GCD at day 15 post-surgery. In the immunohistochemistryanalysis, intense immunoreactivity was observed for RUNX2 in the groups L30, L60 and L120 compared to GCD, 15 days after the surgery. The RANKL immunohistochemistry analysis showed a significant weaker immunoreactivity in the groups L30 and L120 at day 30 after surgery. Taken together, the results demonstrate the osteogenic potential of LLLT, even in the context of diabetes. The low-level laser therapy stimulatedthe increasing of RUNX2 expression and the decreasing of RANKL expression, inducing new bone formation.
No Diabetes Mellitus ocorre uma diminuição da densidade mineral e da massa óssea, deixando o osso mais suscetível a fraturas. Nesta condição, o processo de reparo ósseo se encontra prejudicado, aumentando as chances de uma consolidação precária ou de uma não união óssea. Diante deste contexto, vários recursos têm sido utilizados com objetivo de favorecer o processo de reparo ósseo e,dentre estes, o laser terapêutico de baixa intensidade (LLLT) tem se destacado. Estudos demonstram resultados positivos sobre a aplicação do LLLT no processo de reparo tecidual, entretanto informações sobre a aplicação desse recurso no tecido ósseo diabético ainda são escassas. Assim, este estudo teve como objetivo verificar os efeitos do LLLT no processo de reparo ósseo de tíbias em ratos diabéticos. Para tanto, 80 ratos Wistar foram submetidos ao procedimento cirúrgico para realização dos defeitosósseos nas tíbias e distribuídos em 5 grupos: controle (GC), controle diabético (GCD), diabético tratado com LLLT (30 J/cm²) (L30), diabético tratado com LLLT (60 J/cm²) (L60) e diabético tratado com LLLT (120 J/cm²) (L120). Estes grupos foram divididos em 2 subgrupos (A e B), compostos por 8 animais cada, para a realização das análises em diferentes períodos experimentais. Os subgrupos A e B foram eutanasiados no 15º e 30º dias pós-cirúrgicos, respectivamente. Foram realizadas análises histológicas, através da descrição morfológica, seguindo os critérios de presença de infiltrado inflamatório, tecido de granulação, neoformação óssea e organização tecidual. A quantidade de tecido ósseo neoformado foi mensurada a partir das análises morfométricas. Além disso, foram realizadas análises imunohistoquímicas para verificar as estruturas imunomarcadas e a intensidade da imunoexpressão para os marcadores RUNX2 e RANKL. Na avaliação histológica, os grupos tratados com LLLT apresentaram uma menor quantidade de tecido de granulação, um aumento na quantidade de tecido ósseo neoformado e mais avançada osteointegração em comparação com o GCD. Na análise morfométrica, foi verificado um aumento significativo de neoformação óssea nos grupos tratados em relação ao GCD no 15º dia após a cirurgia. Na análise imunohistoquímica, foi observada intensa imunoexpressão de RUNX2 no L30, L60 e L120 em comparação com o GCD, 15 dias pós-cirurgia. A análise imunohistoquímica do RANKL apresentou uma redução significativa da imunoreatividade dos grupos tratados L30 e L120 após o período experimental de 30 dias. Com base nos resultados, foi demonstrado o potencial osteogênico da laserterapia, inclusive em um contexto que envolve o diabetes. Esta modalidade terapêutica estimulou o aumento da expressão de RUNX2 e a redução da expressão de RANKL, induzindo a neoformação óssea.
Descrição
Citação
MAGRI, Angela Maria Paiva. Efeitos do laser terapêutico no processo de reparo ósseo em ratos diabéticos. 2014. 66 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2014.